Um dos assuntos bloguísticos que mais me chama a atenção atualmente são os patrocínios, propagandas e demais formas de monetizar os blogs, acho super interessante ver como os blogs são diferentes em cada país e como este tipo de assunto é abordado no Brasil e no exteior. Todas nós sabemos que quando um meio de comunicação ganha mais destaque, ele logo começa a receber propostas para publicidade, e isso é a ordem natural das coisas, não adianta negar.
Aconteceu com a TV, com os jornais, revistas, internet e até com o cinema. Quem lembra em 1990 e poucos quando a telinha ficava apagada até a hora do filme começar e depois só tínhamos trailers antes do filme? Pois já faz quase uma década que a coisa mudou aqui no Canadá, você vê propagandas antes do filme começar (tela apagada para quê se pode ficar ligada vendendo produtos?) e depois que o filme começa você tem 10 minutos de propaganda antes dos trailers começarem. Aff, mas é a vida.
Pois bem, chegou a vez dos blogs. Quando penso no primeiro blog que li na vida, lembro do blog da Luana Piovani, acredito que em 1998 ou 1999, quando ela foi morar em New York e o Terra patrocinou um blog para ela. Quem lembra? Aquele foi o primeiro blog que li na minha vida, quando a palavra blog nem era usada ainda, ainda chamávamos páginas assim de website . Depois do blog da Luana, anos e anos se passaram até que eu começasse a prestar atenção em outros blogs mundo afora, e hoje lembrando aquela época, os blogs americanos já eram super populares antes deles chegarem no Brasil. E esta mesma ordem das coisas se deu no quesito publicidade na blogosfera.
Os blogs americanos estão há anos luz em publicidade do que os brasileiros, é fato, e mais do que isso, o mesmo se da com relação a transparência em como a publicidade é feita. Nos Estados Unidos, você nao vê um blog de renome fazer publicidade sem mencionar que o post é “patrocinado”. E do ponto de vista de conteúdo do blog, você nem se importa com a publicidade, pois ela nao é feita de maneira repetitiva como se vê em blogs famosos brasileiros atualmente, ela é mesclada com assuntos super interessantes, fotos pessoais, histórias, colunas sobre comportamento, dicas de saúde, beleza, moda e muito, mas muito DIY (projetos faça você mesma). Então quando você vê o publipost, você sabe ligeirinho que ele é de fato uma propaganda, mas feita de maneira “saudável” e transparente.


Bota a mão aqui quem esta cansada de ler post “dica de amiga” com post atrás de post cheio de propagandas de maquiagem e roupinhas de bebê? E muitas vezes você vê que não há preocupação nenhuma em selecionar o conteúdo, ou em editar o publipost com comentários sinceros da blogueira.
Nos Estados Unidos já vi inúmeros publiposts em que a blogueira não só compara produtos como explicita os prós e contras de cada um, não só elogiando o produto pago. Acredito que o incentivo por parte das marcas é de colocar o nome de seus produtos na boca do povo, e não necessariamente de exigir apenas elogios, “afinal, estou pagando”.
Outra maneira de exibir a publicidade em blogs americano é dedicar um dia da semana para dar destaque aos produtos que são patrocinados no blog. Eu, particularmente, adoro quando meus blogs americanos favoritos fazem isso, pois geralmente tiram 1 dia da semana para fazer mini posts mostrando as novidades dos seus “patrocinadores”, e muitas vezes já tirei dicas ótimas de compras nestas mini propagandinhas, principalmente no que diz respeito a novidades como jóias personalizadas, acessórios para crianças e coisinhas de cozinha, que eu adoro. Ao invés de encher o blog de propagandas, usa-se o domingo, por exemplo, como dia destinado a um destaque especial as propagandas no blog. Uma idéia tão simples e que surte efeito na minha opinião, visto que você vai lá já com o intuito de ver as novidades do mercado, para ver se há um produto que você tenha vontade de comprar.
Uma das coisas que mais me chama a atenção, porém, é que os blogs brasileiros, com raras exceções, simplesmente “esquecem” de avisar que o post não é verdadeiro, e sim uma propaganda enrustida. Se o post está sendo patrocinado no seu conteúdo, entao há que se ter uma notinha embaixo avisando que “este post está sendo patrocinado por fulano”, como fazem os blogs americanos há anos. É uma questão de respeito para com seus leitores, afinal, não somos bobas, sabemos exatamente quando um post é escrito pela blogueira (geralmente mais pessoal e longo) e quando é apenas uma nota publicitária de 5 linhas e 10 fotos.
Não vou mentir para vocês, o Botõezinhos já recebeu dezenas de propostas para publiposts, mas até agora nenhuma proposta me chamou a atenção, principalmente por que vejo que a proposta feita para mim aparece no dia seguinte em outros 10 blogs infantis. Não quero apenas recortar e colar o material “dado” como propaganda, eu quero escrever o meu próprio post fazendo uma “review” (crítica) do produto, eu quero que o publipost acrescente ao conteúdo do meu blog e traga digas construtivas para quem o lê. Quando recebo um email com proposta que diz que o publipost tem que ser escrito, editado e finalizado pela empresa que está cuidando da publicidade da marca, eu logo deleto o email, nã me interessa.
Neste quesito, os blogs americanos parecem ter muito mais liberdade com sua publicidade, podendo dar sua crítica real do produto, escrevendo seu próprio texto e dando sua real opinião. Quando será que veremos isso no Brasil?
Serei sincera com vocês, uma hora destas o Botõezinhos terá publicidade e quem sabe publiposts, pois vamos combinar e não ser hipócritas, se um blog está fazendo um bom trabalho, tem um ótimo conteúdo e está chamando a atenção de algumas marcas, quem seria bobo de recusar?
Ter um blog custa dinheiro:
  • você tem que pagar pelo url anualmente
  • no meu caso, o design do Botõezinhos foi criado pela famosa designer americana Danielle Moss (criadora do Portal The EveryGirl) e o seu trabalho não custa barato, assim como suas atualizações.
  • você tem que pagar por mais espaço-storage para poder fazer upload de mais fotos
Afora o trabalho que dá em pesquisar e editar um blog. É um prazer para mim, meu hobby favorito, mas se eu puder ganhar uma renda extra para os meus gastos com as contas da casa e com a educação da minha filha, eu o farei sem vergonha alguma.
Existe um preconceito contra blogs que vendem espaço para propaganda, mas na minha opinião, se feito com transparência, ter ou não propaganda no blog é irrelevante, não afetará em nada o conteúdo do blog e o interesse que ele causa nos seus leitores. Eu nunca deixei de ler um blog americano por causa de propaganda, mas eu já deixei de ler dezenas de blogs brasileiros pelo mesmo motivo, principalmente os blogs famosos. Muitas vezes é uma pena, pois o conteúdo era interessante, mas parece que a “administração” do blog se perdeu na hora de equilibrar o uso da propaganda.
Vejam alguns exemplos de como a publicidade não precisa ser enrustida, chata e repetitiva.
Alguns dos meus blogs favoritos e a maneira como eles expõe a propaganda:
Kelly Hampton (falarei dela em breve aqui no blog), introduzindo dois novos “patrocinadores”:

Nada de dica de amiga, e sim uma apresentação de produtos
Jessica Turner e uma review de produtos, explicitando que os produtos foram ganhos para fazer a crítica.

Heather Helvey informando sobre o patrocício da Coca-Cola e Blogher para participar de um workshop da Coca e depois postar sobre a experiência.

Não é muito melhor ser transparente?
Quando você lê um blog que tem esta preocupação em informar seus leitores sobre a publicidade, a blogueira não parece ser uma pessoa muito mais honesta e preocupada com o conteúdo do seu blog?
Por isso eu não canso de dizer, não há mal algum em querer monetizar o seu blog, que você criou e escreve com o maior carinho, mas você pode fazer isso de uma maneira super legal, informando seus leitores sobre o que se passa com o blog e, principalmente, fazendo com que eles se interessem realmente em lê-lo, não perdendo-os por causa de propaganda enganosa.
Como diria aquela “famosa” brasileira na blogosfera:
“Shame on you blogueira”

5 Comments on Publicidade em blogs, a polêmica

  1. Anonymous
    10/12/2012 at 7:01 am (8 years ago)

    Falou tudo Rita! Vc esta de parabéns pela sinceridade e transparência.

    Reply
  2. Anonymous
    10/12/2012 at 10:45 am (8 years ago)

    Concordo plenamente com você, Rita. A "shame" é meio tosca e certamente exagera nas críticas e conteúdo do blog dela, mas ela acertou o alvo ao apontar para estes blogs. Infelizmente um dos meus blogs mais queridos fez esta mudança e agora virou um verdadeiro mercadão. Uma pena e achei, também, desrespeitoso às leitoras que fizeram com que o dito blog virasse o que é. Eu não acesso mais, as leis do mercado funcionam para os dois lados também. O consumidor/leitor, ao perceber que está sendo tratado como mercadoria também (e é isso que estes blogs fazem, afinal estão "vendendo" as suas leitoras), se for um pouco perspicaz deveria parar de dar corda para os ditos blogs. Concordo com você sobre a necessidade de se ganhar com o blog através da publicidade, mas tem que ser bem feita e, acima de tudo, CLARA! Parabéns, Rita, pela coragem e clareza ao tratar deste assunto. Beijos!!

    Julia

    Reply
  3. Luciana Aragão
    10/12/2012 at 11:08 am (8 years ago)

    Ah Rita, concordo contigo! Eu nunca recebi proposta nenhuma nao, mas sou que nem vc, se vier com algo que não curto prefiro não fazer propaganda. No meu blog não engano ninguém, se eu não gostar também digo que não gostei e acabou.

    Reply
  4. Mamãe Nádia
    10/12/2012 at 1:21 pm (8 years ago)

    Concordo com sua opinião. Já me chateei muito com a blogosfera brasileira porcausa da publicidade. Nós víamos aos poucos nossas amigas blogueiras trocando seus posts pessoais por apenas publicidade. Era de encher o saco! De vez em quando tudo bem, mas tem alguns blogs que fazem mais posts de publicidade do que sobre o assunto do blog em si. Já recusei muita proposta pro meu blog pois não quero que o meu fique assim, se aparecer alguma proposta que valha a pena tudo bem, já fiz 1 publipost uma vez, mas enquanto não aparece nada interessante prefiro não arriscar com pouca coisa.
    Beijo!

    Reply
  5. Nine
    10/12/2012 at 10:55 pm (8 years ago)

    Assunto delicado, né!
    Eu já deixei de seguir vários blogs, todo dia acabo filtrando uma dezena deles, por causa desse excesso de "dicas de amiga"!!! Estou bem displicente com meu blog atualmente, ando meio cansada da vida virtual de um modo geral, mas quando tinha meu outro blog, recebia propostas absurdas. Sabe banco que tu nem é cliente e te ligam dizendo que tu és "a melhor cliente" deles, mais ou menos assim. Ofereceram parceria sobre sapatos, sobre produtos de cozinha, sobre outros produtos inimagináveis que nem tenho coragem de citar (tive que pedir pra me mostrarem onde foi que leram, no meu blog, tantos posts sobre esses tais produtos, aff! Cômico e triste. Por aqui algumas blogueiras perderam a mão rapidinho, com raríssimas exceções! Muito bem colocado teu post! Para todas refletirem juntas a verdadeira ideia de patrocínios e parcerias em blogs!
    Beijo grande!

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *