Com a proximidade do dia mundial da prematuridade, vocês lerão mais sobre este assunto aqui no blog.
A Ashley, nossa super amiga e a enfermeira mais especial que a Bella teve quando nasceu, me enviou este vídeo sobre o time de transporte neonatal de Vancouver, e eu consegui assistir apenas alguns minutos do vídeo na minha hora de almoço, daí já comecei a chorar e resolvi não pagar mico e vê-lo em casa.
O vídeo conta um pouco como funciona o time de transporte neonatal de Vancouver e para quem não sabe, o time de transporte, como são chamados, são paramédicos especializados em Neonatologia no caso de Vancouver, já em Calgary, onde Bella nasceu, este time era composto por paramédicos normais e enfermeiras neonatais.
Pois bem,a Bella e eu já vivemos na pele o transporte de um bebê tão delicado de um hospital para o outro, e eu posso garantir que é praticamente uma missão de guerra.

Bella passeou de ambulância 2 vezes quando estava no hospital, uma para fazer uma ressonância magnética no Hospital da Criança e outra dias depois para a sua grande cirurgia. Na primeira vez eu fui sutilmente convidada a não estar lá na hora do transporte, mas na segunda como era o dia da sua cirurgia e foi um dia muito delicado, eu e Bryan estávamos lá para nos despedirmos.
O médico e paramédico que aparecem no vídeo se referem várias vezes aos bebezinhos prematuros transportados como “carga especial”, e é verdade, imaginem uma mãe ver uma carga especial como a minha….este pacotinho fofo….sendo transferido nas mãos de homens que mais parecem policiais?

Haja coração, benzadeus!
Os prematuros de Vancouver têm muita sorte, pois só existem dois times espcializados como este no MUNDO, e um deles está em Vancouver, e além disso, o time do BC Children’s Hospital é super bem equipado, contando com um helicóptero Neonatal avaliado em 5 milhões de dólares e até com um jatinho Neonatal para casos ainda mais complexos. Estamos falando de tecnologia de ponta para tratar os prematurinhos de Vancouver, e detalhe…..de graça, visto que o sistema de saúde do Canadá é similar ao SUS.
O bacana de grande parte dos hospitais do Canadá é que eles são construídos somente com doações feitas por empresários e pela comunidade em geral. Um dos hospitais da criança mais bem conceituados (e podre de lindo) do Canadá se encontra em Calgary, e ele foi inaugurado em 2006 com apenas doações feitas pela comunidade.
Vancouver já está construindo seu novo hospital da criança e em 2008 lançou uma campanha para arrecadar nada mais, nada menos, do que 200 milhões de dólares!!!!!! O embaixador da campanha e um de seus maiores entusiastas e filantrópicos é Michael Bubble, o cantor canadense-Vancouverite!. Michael conta nesta entrevista que se emocionou e inspirou nos irmãos Sedin, jogadores de hockey da cidade. A dupla de irmãos e jogadores de hockey doou este valor para a UTI Neonatal do novo hospital e para equipamentos de imagem para faciliar, ou evitar, o transporte de bebês tão doentinhos.
Só de escrever meu coração já pára por um instante.
Depois de uma doação de 1.5 milhões, Bubble resolveu doar seu cachê de um show em Vancouver para o futuro hospital da criança.
Muito, muitoooo legal.
Como o hospital ainda não está pronto, a UTI do BC Children’s está precisando muito de uma incubadora “Girafa” para sua unidade neonatal e acreditem se quiser, a girafa que a Bella usou por meses quando nasceu, custa 140 MIL DÓLARES.
Uau!
Pode isso?
A comunidade está se juntando para arrecadar fundos para a compra desta girafa que ajudará tantos bebezinhos doentinhos como a Bella foi um dia.

Foi muito difícil para mim assistir a este vídeo, pois se vocês prestarem atenção nos sons da UTI, aqueles bipes e apitos são os sons que mais me trazem lembranças ruins daquela época, os sons que fizeram parte de 138 dias de muita luta e sofrimento. Por isso acho tão importante abordar este assunto, pois a complexidade de se salvar um bebê tão pequenininho é tanta, a necessidade de um time top de linha é tanta, que faz com que você lembre e seja eternamente agradecida pela dedicação destes profissionais tão especiais.
Amei a citação de um dos paramédicos no vídeo:
“Nosso pensamento é: se estivermos preparados para tudo, nada irá acontecer.”
É uma sensação única ter o seu coração entregue nas mãos de profissionais reconhecidos mundialmente como é o time neonatal do Canadá.

P.S – Bella era exatamente igual ao primeiro prematurinho do vídeo.
Snif 🙁

Assista o vídeo aqui, vale a pena.

6 Comments on Prematuridade: O super time neonatal de Vancouver

  1. Michelle Formaggio
    08/11/2012 at 10:00 am (8 years ago)

    Que lindo post Rita, quem nos dera se o SUS do Brasil fosse assim, muitas crianças morrem por falta de leito e por falta de cirurgia pois ficam na fila esperando para serem atendidos….é triste essa realidade do nosso País, aqui mesmo quem está com convênios particulares (considerados melhores), vixi tá sofrendo hein!!!! Além de termos que pagar para termos cuidados básicos como saúde, ainda corremos o risco de ficar "na mão" … cada vez que leio seus post me emociona muito…bjo

    Reply
  2. Mercia
    08/11/2012 at 1:27 pm (8 years ago)

    Lindo Amiga! Me emocionei muito vendo esse vídeo, sei bem o que são esses barulhos, te digo que senti até o cheiro da UTI…
    Amo muito vcs!
    Beijão

    Reply
  3. Lu Azevedo
    08/11/2012 at 3:19 pm (8 years ago)

    Eu tenho um profundo respeito e admiração por qualquer mãe que tenha conseguido sobreviver ao ver um filho no hospital. Ainda mais uma pituxinha assim tão pequenina e completamente indefesa. Meu coração dói e fica terrivelmente apertado a imaginar tanto bebezinho nesta situação e as mães….sem saber o futuro deles. Pobre daquelas que nao têm uma equipe assim de primeiro mundo, né Rita? Que deus as ampare.

    E que legal saber que existe tanto profissionalismo em Vancouver. Eu nao tinha idéia. Adorei o post. Só nao assisti o vídeo que eu definitivamente nao tenho coração pra essas coisas.

    Beijos e parabéns pela força. Parabéns por essa menininha esperta e saudável que ainda vai te dar muito mais orgulho nessa vida. Tenho certeza.

    Lu

    Reply
  4. Ju Denzler
    08/11/2012 at 4:26 pm (8 years ago)

    Não consegui abrir o vídeo, depois dou uma olhada, mas me arrepiei ao ler o post. Não sei se comentei já, mas eu nasci de 7 meses e meio em gestação gemelar, e fiquei 1 mês na encubadora…

    Sempre que toco no assunto penso em quanto tive sorte de estar aqui hoje, levando em consideração que há 25 anos atrás a tecnologia era outra né!!!

    beiJUs

    Reply
  5. Mae da Luna
    08/11/2012 at 8:55 pm (8 years ago)

    Já amava de paixao o Michael Bubble, agora amo muito mais ainda!!! BTW, o CD de natal dele toca diariamente na minha cozinha…adooooro!
    É verdade, qdo assito a videos antigos da Luna na UTI os bips, alertas sonoros aindam me dao um certo arrepio e aperto no coracao, é complicado…
    Que maravilha que o Canáda tem essa atidude tão positiva e relação aos cuidados com os prematurinhos.

    Reply
  6. Sandra Nogueira
    08/11/2012 at 11:27 pm (8 years ago)

    Pois é, realmente no Brasil as coisas são muito diferentes e para pior…mesmo para quem tem convênio.

    Quando o Jorge morreu, por um erro (descuido e negligência) médica uma pessoa especialista em transporte de crianças em BH foi avaliar a Helena para que ela fosse transferida de hospital, mas ela infelizmente, com o transporte que é oferecido em BH não resistiria e assim resistimos nós aos mais 110 dias de internação no mesmo hospital que já não confiávamos mais.

    Acho que nós mães de prematuros que passamos por tanta coisa aqui no Brasil temos que lutar para que os profissionais não façam plantões de 12h seguidos em hospitais diferentes, para que os médicos (todos) + os enfermeiros e técnicos de enfermagem (que cuidam de bebês prematuros aqui, pasmem) durmam nos plantões noturnos e outras coisas mais.

    Eu e meu marido estamos arcando com os custos de um processo em que não pedimos indenização, mas somente a abertura do caso do Jorge e sua divulgação na imprensa…queremos pagar para que as pessoas saibam qual é a qualidade do serviço médico no Brasil…

    mas é sempre bom saber que pelo menos em alguns lugares no mundo as coisas são como devem ser…as pessoas agem com carinho e responsabilidade…acho que se engravidar de novo vou fugir para o Canadá…hehe…ótimo post como sempre Rita.

    bjos

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *