** Post de utilidade pública para mães de prematuros. **

Hoje passamos o D-I-A no Hospital da Criança de Vancouver, fazendo a maratona anual de consultas e testes para avaliar como anda o desenvolvimento da Bella. Para quem não conhece a história da Bella a fundo e não entende a gravidade de um nascimento prematuro como o dela, o cuidado extremo que os médicos tem com ela pode parecer exagero, mas isso se dá por quê Bella poderia ter tido uma infinidade de sequelas graves devido ao seu nascimento 15 semanas antes do previsto. Afora os problemas gastro-cardíaco-pulmonares que os prematuros extremos podem ter, estes bebês podem ser afetados no seu desenvolvimento cerebral, em diversos graus, do mais moderado ao mais grave. Embora ela tenha tido meningite, ela nunca desenvolveu nenhuma problema cerebral.
Estas consultas anuais sempre me deixam ansiosa: uma ansiedade feliz, pois eu sei que Bella é uma menina hiper inteligente para sua idade, e uma ansiedade ruim, pois passar um dia inteiro em um hospital me traz más lembranças daqueles tempos. Mas no final das contas o saldo é sempre positivo pois até hoje Bella sempre ganhou A+ nas suas consultas de prematuridade.
Todas consultas são interessantes do ponto de vista de uma mãe e professora, pois eu observo de perto o que os médicos e especialistas estão procurando. Só as consultas de hoje me renderam várias dicas do que ensinar meus alunos e no que focar com a Bella, e isso dividirei com vocês no blog mais adiante. A consulta mais esperada por mim é sempre com a psicóloga, pois ela sempre abrange o desenvolvimento da Bella como um todo.
Vamos aos pontos mais importantes da consulta de hoje da Bella:
  • Frustração X Auto Estima
Os testes são bem complexos, começam com perguntas e opções de figuras para ela apontar e dizer a resposta certa, testes com blocos e quebra-cabeças e por últimos apenas perguntas (bem complexas). Bella foi super bem no teste de figuras e blocos, mas mostrou dificuldade em lidar com a frustração em não conseguir finalizar um quebra cabeça ou responder uma pergunta. Ficava triste, queria o nosso colo e desistia de tentar de novo. 
A psicóloga disse que ela tem um pouco de dificuldade em lidar com a frustração em não conseguir fazer um joguinho ou entender uma pergunta e depois que ela me disse isso eu me dei conta que isso ocorre bastante na escolinha. Vou pesquisar algum livro que fale sobre este assunto, para ver como ajudá-la neste ponto. A psicóloga disse que isso é uma fase  em que a criança espoleta como a Bella não tem muita paciência para sentar e finalizar um jogo, ou a humildade de perceber que não entende uma pergunta, então a reação é a criança ficar chateada.
  • Desenvolvimento cognitivo

 Ela disse que ficou bem impressionada em como a Bella é avançada em certos pontos cognitivos. Ela disse que alguns exercícios em seguir a linha com o lápis, formando formas, letras e números, não são entendidos por crianças de 4 anos, mas Bella tem apenas 3 anos reais (2 anos e 9 meses corrigidos) e ela entendeu bem o espírito de cada teste.

O resultado deste teste deu normal para a maioria dos pontos e acima do normal neste teste cognitivo.
Uhu!

  • Impulsividade
A psicóloga apontou que Bella não é impulsiva, que de acordo com a maneira como fez os testes, alguns com mais de 50 minutos de duração (!!!), ela teve bastante controle sobre suas emoções para pensar antes de responder as perguntas. Olhava as figuras com muito cuidado, passava bastante tempo pensando, para só depois responder. Ela também frisou que os “probleminhas” de comportamento da Bella na escola (que eu falarei aqui depois) não são devido a impulsividade.
  • Desfralde X cama de menina grande X chupeta
Conversei por quase 1 hora com ela sobre estes assuntos e quase chorei com as coisas que ela me disse. Sou muito manteiga derretida com a prematuridade da Bella, e a bondade com que as pessoas que cuidam dela nos tratam é tanta, eles são tão sensíveis comigo, que o meu coração não aguenta.
Em resumo, a psicóloga disse que somente uma mãe sabe o que é melhor para o seu filho, e que qualquer decisão que eu tomasse ela assinaria embaixo. Expliquei que estávamos tendo dificuldade com o desfralde e ela disse que é natural que Bella esteja atrasada, afinal, nasceu milênios antes do que deveria, seu corpo ainda não está preparado e deu. Somente estas duas últimas semanas ela vem se mostrado mais preparada para o desfralde e ela disse que é motivo de celebrar e focar nisso.
Cama de menina grande somente depois dela desfraldar. Largar a chupeta somente depois da cama de menina grande. Ela disse que as crianças atuais estão sendo forçadas a crescerem antes do que deveriam e ela disse uma frase que quase me fez chorar:
“Bella ainda é uma menininha, uma menininha que nasceu muito cedo, uma menininha que ainda não está preparada para atender a todos os pedidos e julgamentos que certos adultos fazem a ela. Uma menina que não tem seu corpo preparado ainda para o desfralde, que ainda é picurruchinha e cabe direitinho no seu berço e que ainda não se sente confiante o bastante para deixar o bico de lado. 

Para quê forçar esta menininha a fazer coisas que ela ainda não está preparada para fazer?”
Morri né?
Pois eu me culpo (que mãe que não?) com o atraso no desfralde, com a bendita cama grande e com a chupeta, então ouvir isso de uma profissional especializada em prematuros me deixou bem emocionada. 
Ela disse que vá para as cucuias os julgamentos de outras mães que teiman em perguntar e julgar por quê Bella não faz isso ou aquilo. Que ela é especial e fará tudo no seu tempo.
Enfim, foi uma terapia e tanto para mim conversar com esta psicóloga, que estava ali de ouvidos e coração abertos para ouvir o que eu tinha para dizer. Ela olhava nos meus olhos e entendia perfeitamente o que eu estava dizendo, e a cada confissão minha ela dizia:
” Por favor não se culpe, não é justo com você.”
Ai, onde estava meu lencinho de papel, mesmo?
Que as minhas experiências e as da Bella sirvam de estímulo para outras mães prematuras que tenham dificuldade em lidar com a maneira como criamos nossos filhos e principalmente com a maneira que aprendemos a lidar com os julgamentos de outos, que insistem em comparar nossos prematurinhos com crianças normais, que esperam deles as mesmas conquistas em tempo pré-determinado.

8 Comments on Clínica de Prematuros: Psicóloga

  1. Michelle Formaggio
    19/09/2012 at 10:11 am (8 years ago)

    Parabéns Rita pelo post, adorei, e saiba que o que a psicóloga disse é realmente importante, nós mães nos culpamos muito mesmo, seja com uma criança nascida a termo ou não, mas eu tbém penso da mesma maneira (hoje é claro kkkk), minha filha está com 1 ano e 9 meses, estou pensando em várias coisas como cama, chupeta e por incrível que pareça ela já quer tirar a fralda sozinha quando vou trocá-la, mas sei que tudo tem o tempo dela (afinal são bebês ainda), antes eu me preocupava muito com o desenvolvimento, mas a cada consulta com a pediatra (que era mais psicóloga para mim) kkkkk eu via que era paranóia a comparação que fazemos com nossos filhos, a melhor coisa é seguir nosso coração de mãe mesmo (superrrr derretido), pois tbém sou assim mas tenho certeza de que vc está fazendo o seu melhor para a Bella e ela sabe disso (não é a toa que está linda, inteligente, sapeca kkkkk) … bjosss muita alegria, saúde e bem estar para vc e sua família

    Reply
  2. Mariana
    19/09/2012 at 12:28 pm (8 years ago)

    Rita, o gabi nao eh prematuro e so desfraldou com 3 anos, idade q os pediatras daqui recomendam iniciar o processo! Ou seja, isso tb depende de questoes culturais! Se tivesse no Brasil, estaria tudo normal e nenhuma mãe te questionaria! Assim como aqui so tiramos a chupeta aos 4 anos, e quase sempre a crianca nem quer mais nesta idade! E so depois vai para cama grande!

    Reply
  3. Mariana
    19/09/2012 at 12:32 pm (8 years ago)

    By the way, com quantas semanas a bella nasceu? Sabe q tenho filhas de amigas q nasceram prematuras e o maximo q os medicos cuidam eh a visao!!! Tambem coisas de Brasil! Mas adorei este dia de consultas e testes com a psi! Ia amar fazer com o gabi! Te contei que p gabi tem percentil5%??? tb vivo as voltas com medicos e exames!

    Reply
  4. Mercia
    19/09/2012 at 2:19 pm (8 years ago)

    Cadê meu lencinho, buááá!! Ai amiga, tá vendo??, temos que acalmar nosso coração e esperar as coisas acontecerem no momento CERTO! Nossos pequenos nasceram muito cedo de verdade, 16 e 15 semanas antes da hora não são 2 ou 3…. Temos que agradecer deles serem tão inteligentes e espertos e não ficarmos cobrando tanto, porque eles realmente não estáo preparados!
    Posso pegar um avião e me consultar com essa psicologa, rsrs? PRECISO!!
    Beijos com carinho e saudades, sua sumidinha!!

    Reply
  5. Sandra Nogueira
    19/09/2012 at 3:08 pm (8 years ago)

    Olá Rita,

    é isso aí…que pena que no Brasil não acompanham de forma global (com uma equipe de médicos que trabalham juntos) o desenvolvimento dos prematuros. Eu faço um diário da Helena com as diversas áreas a serem avaliadas e o que cada profissional sugere e vê e acabo fazendo este link, uma canseira…e nem sempre uns profissionais se interessam pelo o que os demais acharam em suas consultas, estamos muito aquém neste quesito aqui no Brasil. Enfim concordo plenamente com o que disse a psicóloga…nós mães não temos culpa e fazemos sim o máximo para que nossos filhos se sintam felizes e acima de tudo sejam saudáveis…

    bjos

    Reply
  6. Rosa de Paiva Lopes
    19/09/2012 at 4:43 pm (8 years ago)

    Oi Rita!
    Eu cuido de uma bb prematura, e ao q me consta a avaliacao feita co ela eh de um bb regular. Talvez pelo tempo de prematuridade, nao sei, a q cuido nasceu 6 semanas antes apenas. Quem sabe seria bom envia-la o blog de vcs…
    Muito legal vc ter falado de julgamento, na realidade daqui, a mae ainda nao consegue lidar com as pequenas diferencas da filha, ela eh sua propria algoz.
    Acho muito legal a maneira como vcs trabalham as dificuldades e ao fico muito emocionada com as vitorias
    Bj para vcs e pra Bella especialmente
    Bj

    Reply
  7. Denise
    20/09/2012 at 2:25 am (8 years ago)

    Adorei, Rita!!! Obrigada por compartilhar!
    A gente se sente tão próxima quando o assunto é maternidade… mãe é mãe. Como não chorar junto contigo com esse relato sincero e muito bem escrito (como todos os teus textos!) Comparações são cruéis e não deveriam existir. Cada ser é único!!!!
    Olha pra Bella! Linda, esperta… F – E – L – I – Z !!! Tudo no seu tempo…
    Também tô num dilema com o bico (chupeta) de um e com o desfralde do outro… sim, "porque os coleguinhas da escolinha já fizeram isso ou aquilo…". Dane-se mesmo, a tua nurse maravilhosa aí tá coberta de razão!!!
    Uma pena que esse acompanhamento tão completo não seja uma rotina aqui no Brasil… ainda. Se Deus quiser, as coisas vão se ajeitar por aqui um dia.
    Beijo grande pra vocês!
    Denise.

    Reply
  8. AS PAULINAS
    23/09/2012 at 1:13 am (8 years ago)

    Qdo faltavam uns 10 dias pra Marina anscer, fui ao pediatra com a Maria e ele me disse exatamente isso: mãe, jogue as culpas no lixinhooooooo! Chorei tanto…
    Fui a uma consulta de acompanhamento psicológico e não gostei… mas sinto que estou precisando… parece que estou "perdendo a mão", sabe?
    Será que vc me entende?
    Marina saiu do berço com pouco + de 1 ano pq eu precisava do quarto dela, então aproveitei que ela é super grudada na Maria e a "promovi" pra cama de menina grande. iniciamos o desfralde há 2 semanas e está sendo ótimo, só falta a chupeta.
    Sabe que qdo ela nasceu eu queria poder segurar ela bem bb por muuuuuuuuuuito tempo. Tentei atrasar a mamadeira, o desmame do peito, sentar, engatinhar, andar…. mas ela é muito precoce. Isso é dela!
    Eu queria tanto outro bb e como sei que não vou ter, tentei mantê-la bebê por mais tempo mas não funcionou. Marina é adiantadinha em td.
    E vale a máxima: respeite seu próximo!
    Vamos ser felizes com Marina me ajudando a carregar as compras do mercado com apenas 2 anos e falando frases completíssimas pra o meu desesperoooooooooooooo! rsrsrsrs

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *