Já comentei aqui no blog sobre a minha teoria de como investir na educação da minha filha. Até segunda ordem o plano é Bella estudar em uma escola pública como a grande maioria das crianças canadenses, liberando assim verba para que nós possamos proporcionar a ela muitas aulinhas extra-curriculares interessantes.

Estou sendo {bem} influenciada pela minha colega de trabalho que eu amo e é mãe de duas meninas. A minha amiga é asiática e portanto carrega aquela cultura que nós conhecemos atualmente na Ásia, em que as crianças são expostas a várias aulinhas interessantes complementando o seu currículo escolar. Vejam bem, eu sei muitíssimo bem que a competição existente entre crianças na idade escolar na Ásia hoje em dia não é nada admirável, mas pessoas de bom senso como minha amiga tiram disso apenas o que é positivo, ou seja, gastar menos em bobagens para poder investir nos filhos. E nada de sobrecarregar as crianças, proporcionar o que eles de fato gostam e curtem fazer.

A minha amiga disse que abre mão de muita coisa em termos de comprinhas e frivolidades para poder dar às suas meninas uma ótima educação e no caso delas, elas têm aulinhas de música desde muito cedo, de teatro e de arte, e conforme ela mesmo diz, conforme as meninas vão mudando de gostos e deixando de gostar de algumas coisas em detrimento de outras, ela vai cancelando algumas aulas e matriculando-as em outras. Nada é forçado e nada tira o tempo das brincadeiras, pois as aulinhas acontecem nos finais de semana e por apenas 45 minutos.

Dei o primeiro passo com a primeira aulinha de música da Bella neste final de semana. Pensei, pensei, estava super confusa se a matriculava em uma aulinha de dança, música ou arte, mas inspirada na maioria das crianças canadenses, optei pela aula de música. Grande parte dos meus aluninhos fazem aula de música nos finais de semana e aqui no Canadá se dá grande importância para isso. Quem conhece a Bella sabe que desde muito cedo ela ama música, canta muito, canta o dia todo e não só canta como canta bem e faz até aqueles aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa de musical da Disney. Lembram das princesas cantando com aquele final bem prolongado? Pois é, é a Bella! Eu tambem gosto de cantar e canto direto em casa, ela faz o mesmo e o carro é o nosso palco para grandes shows diariamente.

Entrarei mais a fundo quanto a aulinha de música em uma outra ocasião, mas já posso adiantar que as minhas expectativas que eram grandes foram superadas! A estrutura da aula é super “friendly” para crianças pequenas, há uma mistura de estilos de didática com poemas, músicas, historinhas, dança, instrumentos e até uma iniciação a leitura de música. A Bella curtiu demais cada segundo dos 45 minutos da aula e quando chegou em casa contou tudo para o Bryan. Contou a historinha e fez os passinhos da música, assim como cantarolou e tocou tambor, gerando grandes risadas do pai dela.

E como diz aquela expressão “dia de muito, véspera de nada”, no dia seguinte Bella emendou uma aula de arte! Na verdade foi presente para o Dia dos Pais para o meu marido e a Bella, um workshop para a dupla fazer uma escultura juntos. Fiquei encantada com a proposta da escola, com o estúdio em si, com a alegria e empolgação da professora e principalmente em como é gostoso ver como a minha filha é despachada. Ela sempre foi independente desde bebê, mas vê-la sem medo algum de N-A-D-A, vê-la entrar em uma sala cheia de estranhos, dar a mão para a professora e sair feliz ao encontro do desconhecido me deixa muito orgulhosa. Faz com que eu sinta que estou literalmente dando asas a minha borboletinha.

Eu sou suspeita para falar, eu sempre amei desenhar e tudo o que envolve esta parte do mundo infantil, então eu estimulo e muito a Bella a gostar de desenhar, de pintar, aprender a manusear estes materais ligados a arte, portanto a primeira experiência dela em um estúdio de verdade antes dos 3 anos de idade me fez ter certeza que este será o meu investimento no seu futuro, proporcionar atividades diferentes para que ela possa escolher o que gosta de fazer.

Sei que nem tudo o que é disponível no Canadá é parecido com o que existe no Brasil, mas posso garantir a vocês, nada que o nosso querido Google não possa ajudá-las a descobrir. Pesquisem “aulas para crianças”, vejam o que está disponível na sua cidade, dentro do seu orçamento, façam uma análise das contas da casa e vejam se daria para encaixar uma aulinha diferente para o seu filho. Escolinhas  e creches proporcionam o básico, mas não necessariamente o ambiente e o clima de uma escola de música, dança ou arte, afora que o prazer de você mesma levar seu filhote de mãos dadas para a aula no final de semana é tão grande que vale qualquer valor investido.

Voltarei aqui e escreverei em detalhes sobre a aula de música e arte da Bella, mas pelas fotos vocês poderão ver o rostinho de uma criança feliz em descobrir este novo mundo artístico.

E vocês meninas?
Levam seu filhotes em alguma aulinha diferente no Brasil?
Quem sabe o que há de disponível aí para dividirmos esta informação aqui no blog.

5 Comments on Investindo em aulinhas especiais

  1. Danielly Meier
    19/06/2012 at 6:38 am (8 years ago)

    Rita, aula de música é tudo de bom. Posso dar a minha contribuição em relação à Suíça? Faço com o Adrian semanalmente desde os 10 meses e não me arrependo! Ele ama desde sempre. No início quis observar a reação dele, mas sempre foi muito positiva. Logo que começamos, ele ficava cansadériimo depois da aulinha de 45min pois ficava atentíssimo a tudo )aula de bebês de 8 a 18 meses). Depois dos 18 meses de idade, ele foi para a turminha dos 18 – 24 meses e depois dos 2 aos 4 anos.
    Não sei se tu sabes, mas o Adrian caminhou tarde para o que chamam de "média" – ele já tinha 1 ano e meio quando deu os primeiros passos, mas sabe o que motivou ele a ficar de pé? uma canção da aula de música. A profa. sempre trás músicas que tem a ver com a época do ano e em março/ abril daquele ano (Páscoa) o Adrian já tinha 1 ano e 3/4 meses e ainda nem ficava de pé sozinho… até que eles "cantaram e dançaram" a musiquinha do coelho que está dormindo no seu buraco e de repente acorda, levanta e começa a pular. (A coreografia era, como podes imaginar, todos deitados no chão, levantando e pulando). Pois bem, um certo dia, ele cantarola a música em casa e tenta ficar de pé. E assim, meu marido e eu continuamos cantando a música em casa até ele conseguir sozinho, pois queria muito, era visível.
    Tenho certeza que a Bella vai curtir muito ainda as aulas de música dela!
    Bj

    Reply
  2. Estefani Reis
    19/06/2012 at 6:56 am (8 years ago)

    Maravilhoso! É muito bom ver mães como você
    que valoriza a arte e atividades que sejam prazerosas e construtivas na vida dos filhos!
    Aqui no Brasil esse tipo de atividade para pessoas com uma receita pequena não é muito fácil, requer muito esforço para inserir o filho em algum projeto social ou tem que trabalhar "muuuuuuuuito" pra poder pagar algo do gênero. Mas infelizmente ainda tem um outro ponto que é o fato da falta de valorização desse tipo de atividade aqui. Não são muitos lugares e polos sociais que esse tipo de atividade aqui no Brasil é considerada importante. Aqui em casa como eu e meu esposo estudamos música e eu quando criança também fiz aulas de ballet e teatro vi que isso foi de extrema importância na nossa formação, e isso já faz parte dos nossos planos na educação da nossa filha. O presente que pretendemos dá no 1º aninho de vida dela é um toy piano!
    Parabéns pela iniciativa!

    Reply
  3. Wera Corrêa
    19/06/2012 at 11:50 am (8 years ago)

    Rita, tem aquele ditado que diz: "quem puxa aos seus, não puxa aos estranhos" Lembro que te perguntava o que querias de presente, no aniversário, e não titubeavas. Aulas de desenho, aulas de dança… e lá íamos nós na Casa de Cultura Mário Quintana. Eras adolescente mas é a história que se repete…

    Reply
  4. simone e as meninas
    19/06/2012 at 4:14 pm (8 years ago)

    OI Rita. Sou super a favor de aulinhas extras também. Apesar de estudarem em escola particular, minhas filhotas (tenho 3, duas meninas de 10 e 7 anos e um menino de 1a8m) frequentam muitas aulinhas. Já fizeram de tudo um pouco, algumas foram sendo trocadas por outras, e elas foram experimentando de tudo um pouco. Aulas de música, no caso piano, foram o foco desse ano, e elas estão amando. Fazem outras aulas extras, e vão com o maior prazer. Bjs e tomara que a Bella continue amando as aulinhas.

    Reply
  5. Ediene Sousa
    20/06/2012 at 1:18 am (8 years ago)

    Oi Rita…eu tmbm sou super a favor em estimular desde cedo nosso pequenos… Aki em SP eu adoro e recomendo o Sesc, que é uma entidade mantida pelos empresários de comércio, tem atividades gratuítas para toda a família e as peças teatrais e músicas são pagas, mas é um valor muito baixo (por volta de R$10) Recomendo Sesc OSasco, Pompéia, Belenzinho e Pinheiros, pois têm espaço baby e atividade para bebês a partir de 6 meses…são atividade lúdicas com ótimos profissionais..aulas de pintura, música, teatro..etc..
    Encontrei uma escola de música muito bacana pra minha filha…é a Baby Arts, porém é muito concorrida tmbm..não consegui fechar um pacote com eles pois tem lista de espera …o q consigo é qdo falta aluno(eles ligam para os pais um dia antes da aula) tentam nos encaixar e acredite!…eles dão aulas gratuitas pelos Sesc de SP tivemos a oportunidade de conhecê-los no Sesc e depois conhecê-los na escola. Bjos

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *