Sendo o Botõezinhos um blog destinado à maternidade e crianças me deu vontade de escrever sobre a campanha Kony 2012. O vídeo “viral” se espalhou pelo mundo todo e se você está ligado à alguma rede social, certamente já cruzou com o vídeo sobre a conscientização do que vem ocorrendo em Uganda neste momento.

O ditador Kony está no poder há 26 anos, recrutando, escravizando e torturando crianças para sua própria milícia. Kony não age em nome de ninguém ou sequer têm uma causa, tortura e mata pelo simples prazer de torturar e matar.

O exército de crianças invisíveis, como estão se referindo às mais de 30 mil crianças recrutadas por Kony, são obrigadas a matar seus próprios pais e a participar das atrocidades planejadas pelo ditador.

O cineasta americano Jason Russel, que trabalha na Africa há muitos anos e conheceu a história de sofrimento destas crianças, veio conhecer a ditadura de Kony através do menino Jacob, que dá um depoimento incrivelmente desolador no vídeo abaixo. A história de Jacob inspirou Jason a criar a ONG Crianças Invisíveis.

Jason prometeu a Jacob que acabaria com as atrocidades do ditador e decidiu tomar as rédeas de um assunto tão sério como este quando países poderosos e ricos poderiam o ter feito e não o fizeram. Me pergunto seguidamente por quê com tantas atrocidades acontecendo na África há tantas décadas, país nenhum se enche de compaixão e decide lutar por eles. Uma pena que a política de hoje se resuma a interesses políticos e econômicos apenas, e não a compaixão e amor ao próximo.

Jason criou seu próprio exército de jovens decididos a mudar o mundo. Todos sabemos que mudar a nossa própria vidinha é difícil, o mundo então! Nem se fala. E os problemas da África então? Fala sério. Mas este exército de jovens resolveu mudar como pode e como sabe: usando a mídia social como peça chave para fazer com que o rosto deste ditador seja de conhecimento público. Jason e sua trupe pedem que cada um de nós divulgue como pode o rosto de Kony através do vídeo da campanha, para que forças Ugandenses, juntamente com um pequeno grupo de inteligência americano, consiga capturar Kony e o levar para a Corte Penal Internacional para pagar pelos seus crimes.

Não preciso dizer que este tipo de vídeo acaba comigo e me deixa ainda mais sensível a causa Africana, principalmente às crianças destes países. Me dá vontade de pegar um avião e trazer uma criança embora comigo, para que possa ter uma vida digna, muito diferente do que teria em seu país de origem.

Se você puder, não deixe de divulgar o vídeo da campanha em seu perfil do Facebook, para que o rosto de Kony seja conhecido no mundo todo e para que Jason e sua ONG consigam a façanha de levar ao tribunal internacional, um dos maiores ditadores que a história já viu. Kony é o criminoso número 1 na lista da Corte Penal, não pelo número de vítimas, mas pela gravidade das atrocidades que comete.

Não podemos mudar o mundo sozinhos, mas de pouquinho em pouquinho chegamos lá!

1 Comment on Procura-se Kony

  1. Wera Corrêa
    12/03/2012 at 1:56 am (9 years ago)

    Parece mentira que nos dias de hoje ainda aconteçam tantas atrocidades. Confesso que nunca tinha ouvido algo a respeito.

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *