Butters_family03

Estes ultimos 2 dias chorei todas as lágrimas disponíveis em 2016. Meu cachorro, este gordo amado que vocês cansam de ver no blog, Instagram e Facebook, foi diagnosticado com um tumor no cérebro. Butters teve duas convulsões na minha frente e só me restou sentar ao seu lado e olhar nos seus olhos até passar. Os próximos momentos foram muito dificeis para ele , se sentindo mal, confuso, correndo pela casa e parando na minha frente como quem diz ” O que está acontecendo?”. O levamos na clinica veterinaria e depois no hospital para animais e lá foi feito o diagnóstico. Ele passou a noite e o dia na UTI veterinária para o tratarem.

Me peguei pensando em como a vida prega peças na gente, uma bela noite você vai dormir com tudo ótimo na sua vida, sem você saber o que acontecerá amanhã. Uma benção, na verdade, você não prever o futuro. Ontem chorei, chorei, chorei pelo meu gordinho, pelo medo de ele morrer assim, sem uma despedida, com ele sozinho no hospital, sem a gente por perto, o nosso amor e abraços. Nossa, como chorei. O prognóstico que o médico nos deu foi difícil, se ele não melhorasse com um anti-convulsivo e esteróides, só havia uma coisa a ser feita. Fui dormir assim, com o coração partido pelo meu companheiro de 10 anos, e acabei sonhando com ele. Sonhei que ele estava dormindo na cama conosco, como ele sempre faz e……novamente, fui dormir achando que sabia o que aconteceria hoje, mas me enganei. De novo….uma benção este não saber.

Butters_family05

O neurologista veterinário nos disse que depois de mexerem nos medicamentos, darem soro e monitorarem a noite toda, Butters está mais disposto, já caminhando e ainda sem convulsões depois do medicamento. Ele teve, porem, uma convulsao menor ontem na metade do dia.

O prognóstico segue triste, ele terá 3 ou 4 meses de vida, bem menos diz o meu coracao, mas ele poderá vir para casa! Eu queria muito que as convulsões parassem para que ele pudesse vir para a casa dele, com os pais dele, a irmã dele, e se sentir amado e cuidado aqui. Meu sonho é que ele faça a sua despedida dormindo…..este não é o sonho de todos nós?

butters22

Conversando com um senhor ontem, depois que contei do prognóstico do Butters, ele disse: ” O último presente que podemos dar aos nossos melhores amigos é permitir que eles se vão com dignidide e sem dor”. É isso o que faremos. No momento em que vermos e sentirmos que a qualidade de vida do gorducho não é mais a mesma, que ele está com dor ou cansado demais, este será o momento de permitir a sua passagem com dignidade e amor. Este momento será dele, não nosso, jamais permitiriamos que ele sofresse pois não temos coragem de tomar esta decisão final.

Tenho certeza que Butters nos ensinará grandes lições nestes seus últimos dias de vida, principalmente sobre humildade, aceitar que o fim chegará para todos nós um dia, a realmente viver o momento, sem distrações, estar presente de verdade nos momentos em que passamos com quem amados, e a dar ainda mais valor a este ser que só engrandece a vida do homem com sua lealdade, companheirismo e amizade.

Já prometo solenemente aqui muitas e muitas fotos do gordinho no blog. Se a sua saúde permitir, vamos curtir muitos momentos juntos, vamos passear de carro todos os dias, que é o que ele mais ama fazer (vão entender!), ele vai comer muita comidinha gostosa sem mãe chata ficar controlando e dizendo não, vai dormir na cama de todo mundo, latir o quando quiser até nos deixar maluquinhos e vai ganhar muito colo desta mãe aqui, depois eu marco algumas sessões de fisioterapia para dar jeito na minha coluna hahaha.

butters25

É interessante este sentimento de saber quando alguém vai embora,ter uma data concreta em mãos, pois geralmente não sabemos, tudo acontece de repente. Desta vez teremos a chance de nos despedirmos como gostariamos , fazendo com que ele se sinta amado e querido principalmente neste momento delicado do final da vida.

A contagem regressiva para muitos dias de amor e alegria começa hoje, assim como a contagem regressiva para muita dor e lágrimas.

Assim é a vida.

ATUALIZACAO DE HOJE:

Trouxemos nosso gordinho para casa, mas ele não está bem. Meu coração de mãe diz que é uma questão de dias, mas fico feliz demais de ter ele em casa, com as suas cobertinhas, deitadinho do nosso lado na sala, vendi e ouvindo os sons da familia dele e nao de um hospital. Quando o momento chegar é assim que ele fara a sua despedida, em casa com a sua familia, como deve ser.

Se e quando ele melhorar um pouquinho eu posto para voces uma foto atual dele.

 

10 Comments on Coração partido….mas feliz

  1. Bruna Aleixo
    09/01/2016 at 6:02 pm (2 years ago)

    Eu não sei o que comentar, li o texto todo chorando, porque me coloquei exatamente no seu lugar.
    Eu sempre comento no face, e é palpável o amor de vocês pelo Butters, e tenho certeza que ele sabe disso!
    Estou torcendo e rezando para que ele melhore, nem que seja só um pouquinho!
    Sintam-se abraçados por mim!

    Reply
  2. Hannalu Andrade
    09/01/2016 at 6:45 pm (2 years ago)

    Pssei por situação semelhante com meu labrador e infelizmente ele se foi! É uma dor insuportável ver que ele se foi, mas infelizmente a vida é assim!Tds iremos partir um dia e nossos amores tbm. sinto muito e desejo que vcs vivam momentos inesquecíveis até o último adeus, pois isso será eterno.

    Reply
  3. Taay Galvão
    09/01/2016 at 6:49 pm (2 years ago)

    Ain Rita, meu coração ficou apertadinho lendo isso!
    Força pra vocês e aproveite o máximo que puder.

    Reply
  4. Lahna
    09/01/2016 at 7:42 pm (2 years ago)

    Rita, não tem palavras que façam a gente se sentir melhor nessas horas. Perdi minha Lola há um ano, com 11 anos, também por causa de um câncer, e ainda dói muito, especialmente por que eu estava viajando e não pude estar ao lado dela nos seus últimos momentos. Cheguei poucas horas depois.
    Quando perdi a Cleo, por osteosarcoma, quando ela tinha só 8 anos, ela estava no meu colo, comigo fazendo carinho enquanto o vet aplicava a injeção. E doeu, muito, muito, e sinto muita falta até hoje, mas te digo que pra mim fez uma diferença enorme poder me despedir e saber que ela estava com sua “mãe” humana na hora de partir.
    Então que bom que o Butters pode ir pra casa… e se você puder, fique com ele até o fim. É importante pra eles, mas pra nós também é. Muito.
    Chorei com seu texto, e com sua dor. Um abraço bem apertado.

    Reply
  5. Francisca Teixeira Correa
    09/01/2016 at 8:18 pm (2 years ago)

    Ritinha, Eu só posso mandar um abraço carinhoso pra ti!!!

    Da Chica

    Reply
  6. Rosa Feijo
    09/01/2016 at 8:26 pm (2 years ago)

    Ahhh Rita… Tambem li o post chorando… Sempre sempre tão dolorido esse momento…?
    Butters, seu gordinho fofo, saiba que vc alegra e diverte a gente também!
    Que essas lindas lembranças fiquem pra sempre. ?

    Reply
  7. Gabriela
    09/01/2016 at 10:30 pm (2 years ago)

    Puxa Rita, acompanho vc há tantos anos, tenho um carinho especial por esse gorducho lindo! Fiquei triste com a notícia! Só posso dizer para aproveitarem muito todos os momentos e muita força e luz pra vcs. Bjs com carinho e fiquem bem!

    Reply
  8. Pamela
    10/01/2016 at 6:59 am (2 years ago)

    Acabando me em lágrimas aqui. Amo vocês, só isso.

    Reply
  9. Fernanda
    11/01/2016 at 2:32 am (2 years ago)

    Rita, eu acompanho vocês há muitos anos…estou aqui com.meu coração angustiado por vocês.
    Perder alguém que amamos é muito dolorido, é inenarrável… Ainda mais um companheiro de vida.
    Eu perdi minha bulldogue no dia 2 de novembro de 2011. Na época tive que viajar por 3 meses com meu marido e ela infartou. Ninguém teve coragem de me contar, porque eu estava grávida e temeram que eu perdesse o bebê.
    Minha mãe sempre me conta que no dia que ela se foi eu liguei (e me lembro claramente dessa ligação) e só perguntava dela…
    Ela já estava velhinha…e eu temia não encontra-la mais. Ela sempre será o melhor ser do mundo pra mim.
    Quando eu olhava aqueles olhinhos cansados eu só via amor…
    Dia 22 de dezembro agora eu passei por outra dor…uma labrador linda, doce, minha Mel…
    Estava com 9 anos, começando a perder a audição, louca pelas migalhas e que me seguia pelo quintal sempre que estava acordada.
    Começou a tossir…corri com ela…câncer no pulmão, coração inchado…mais uns dois dias e começou a ter muitas crises de falta de ar.
    Eu fiquei uma semana acordada até 3. 4 horas da manhã com ela no quintal…quando estávamos juntas ela ficava mais clma e as crises eram menores.
    Eu sabia que era hora de deixar minha amiga descansar. Fomos só nós duas ao veterinário e eu a acarinhei e a abracei o tempo todo…estive com ela na sua partida e chorei como quem perde um pedaço de si, porque é muito difícil presenciar a morte de um amor. Mas não queria quecela se sentisse só. Ela odiava ficar só.

    Rita, eu amava o Butters…a devoção dele a vocês, as carinhas, as pelancas lindas, a comilança, a maneira que ele a perseguia pela casa.
    Eu estou profundamente triste por vocês.
    Espero que vocês se recuperem logo…não sei se sinto mais por você ou pela Bella. Meu coração, na verdade, está partido por vocês.
    Que Deus as abençoe muito.
    Grande abraço…

    Reply
  10. Lígia
    11/01/2016 at 1:46 pm (2 years ago)

    Rita,

    Fazia tempo que não entrava no blog, porém hoje me veio a recordação dele, que pena ler que o Butter está partindo, afinal eu sempre vinha dar uma olhada pra saber noticias dele e foi ele que me fez tanto querer um buldogue. Que ele tenha uma passagem tranquila e força pra vocês.

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *