Moraine Lake, na província de Alberta

Um dos assuntos que mais me rendem perguntas aqui no blog é sobre minha vida no Canadá e a minha adaptação nestes quase 12 anos que moro aqui, portanto resolvi escrever um post sobre como foi minha adaptação no pais e porque sempre me senti em casa, mesmo lá no inicio na fase mais difícil:
  • Esteja aberta a nova cultura
Este é o maior problema que nos imigrantes enfrentamos no início. Você sai do seu pais, onde estava acostumada a seus costumes, gostos e hábitos e precisa enfrentar uma mudança brusca na sua zona de conforto:
Lingua diferente
Pessoas diferentes
Habitos diferentes
Costumes diferentes
Comida diferente
Trabalho diferente
Eh lá no inicio, talvez antes mesmo de você chegar de fato ao seu novo pais, que a sua adaptação vai se mostrar positiva ou negativa. A sua abertura para os novos costumes determinarão se você tera uma adaptação fácil e rápida ou complicada e cheia de chateações.
Deixe seus preconceitos de lado, pois no Canada ha mais imigrantes que canadenses. Pessoas de todas as nacionalidades, culturas, cores e credos. Você será imigrante igual a todo mundo, você não será mais especial que ninguém, portanto internalize que como um imigrante assim como qualquer outro, respeito a novas culturas eh pre-requisito básico para viver bem.

  •  Novas amizades….a sua salvação
Eu sempre tive muita sorte nestes 12 anos de Canada, sempre estive rodeadas de amigos maravilhosos, pessoas que se tornaram minha nova família e que fazem a minha vida muito mais feliz, divertida e interessante. Minhas amigas tanto de Calgary quanto de Vancouver são minhas jóias, agradeço diariamente por ter pessoas tão especiais ao meu redor.
Lembre-se, a dura realidade é esta: você não vai se adaptar sem amigos. Se sentirá sozinha, deslocada e chateada, e a natural consequência será reclamar do seu novo pais. Seu novo pais não terá nada a ver com este sentimento, você precisara pertencer a uma tribo, a uma turma legal de amigos, aqueles que lhe farão companhia, contarão bobagens, lhe darão motivo para dar risada….sem eles, não há pais maravilhoso no mundo que tape o buraco que a falta da nossa família faz.
Mas como arrumar amigos quando você acabou de chegar?
A tendência natural dos imigrantes eh procurar amigos de sua nacionalidade e não ha nada de errado nisso. Com o passar do tempo você verá que devagarinho começará a filtrar as afinidades, não somente ser brasileiro ou não.
Mas para voce chegar neste ponto, precisa estar aberta e socializar, sair para happy hours, participar de grupos de maes, de brasileiros na sua comunidade, tudo isso para ter a oportunidade de conhecer novas pessoas.
Vancouver eh diferente de Calgary, mas lembro que logo que cheguei no Canada em 2004, a Associação de Brasileiros de Calgary organizava inúmeros eventos, festas e almoços e eu e Bryan sempre iamos. Aproveitava para matar a saudade da nossa comida gostosa, mas também conhecia pessoas novas. Isso eh fundamental para voce não se isolar nesta fase tao complicada de adaptação.
Se você tiver um circulo de amigos canadenses ou de outras nacionalidades, seja através do trabalho ou de um curso, melhor ainda, você estará unindo o util ao agradável, tera companhia e ainda aprendera ingles.

  • Aprender a lingua
Vixi, taí um ponto fundamental que as vezes algumas pessoas esquecem: se você está vindo para ficar, você precisa aprender a dominar o inglês. Parece um tanto óbvio, mas não é. Isso abrirá portas no mercado de trabalho e também com suas amizades fora do circulo de brasileiros. Não há nada mais chato que pessoas que imigram e não se preocupam em dominar a nova lingua. Vê-se muito isso em Vancouver e Toronto, com bairros onde as pessoas só falam sua lingua de origem, chega-se ao ponto de não ver banners e outdoors em inglês!
Aprenda inglês o mais rápido possível e facilite a sua vida em todos os aspectos.
  • Abra seus horizontes para outras possibilidades
Afora você ter vindo já com emprego garantido na sua área, o que é raro, você chegará no Canadá e eventualmente terá que encontrar um emprego. Não é fácil e é a área mais complicada para nós que estávamos acostumados com nossa vidinha confortável (ou não) no Brasil. Você precisará se despir de qualquer julgamento e preconceito e levantar as mangas e trabalhar, sem vergonha de precisar trabalhar em cargos que você julgaria “menos” que você. 
Quando cheguei em Calgary em 2004 eu logo comecei a procurar emprego e em 1 mês e meio comecei a trabalhar em uma escolinha. Os horários eram puxados, o salário era beeeeem ruim, não era um ambiente que eu escolheria trabalhar (naquela escolinha em especial), mas eu não tive escolha. Abracei a causa, me dediquei, ganhei meu dinheirinho suado e quando deu parti para outra. Arrumei um trabalho de arquivadora em um escritório de contabilidade bem grande e por mais 1 ano e meio ficava de pé o dia inteiro arquivando documentos. Depois fui promovida a assistente administrativa. Depois Bella nasceu e parei de trabalhar. Dois anos depois vim para Vancouver, comecei a trabalhar em outra escolinha e acabei comprando a mesma e hoje sou dona de uma escolinha chamada Bella Balloon Childcare Centre e tenho um time de 7 professoras trabalhando para mim. Não parei por aí, ainda tenho muitos planos e projetos, mas um passo de cada vez.
Tenha em mente que, em geral,  voce começará a sua vida de imigrante lá no primeiro degrau da escada e devagarinho, com dedicação e trabalho duro, subirá degrau por degrau. Há exceções, profissionais que já chegam no Canadá com seu diploma aprovado e prontos para ingressar no mercado de trabalho da sua área com ótimas oportunidades, mas estes são exceções, não diria que são a regra.
  • Aprenda a cozinhar
Aqui vos fala uma brasileira que chegou no Canadá sem saber como cozinhar um ovo, fazer arroz ou o que era farinha de trigo. Historia verdadeira, juro por Deus!
Você morrerá de saudade da comidinha brasileira da nossa terrinha, mas salvo você ter a sorte de morar em uma cidade com restaurante brasileiro,  precisará cozinhar suas próprias delicias. Logo que cheguei usei e abusei do talento do meu marido, que cozinha divinamente, mas a falta do tempero brasileiro fez com que eu aprendesse a cozinhar. Aprendi tão bem que logo meu marido parou de cozinhar (bú pra ele) e hoje sou a chef oficial da casa e a familia toda come a minha comidinha brasileira, mesmo depois de 11 anos da minha chegada.

E vocês?
Que “ferramentas” usaram para se adaptar ao seu novo pais?

1 Comment on Minha adaptação no Canadá

  1. Ana Carol
    13/10/2015 at 7:23 pm (2 years ago)

    Que legal seu post Rita, bem verdadeiro! Já morei em Montreal e recentemente mudei pra Langley, grande Vancouver. estou nessa fase inicial de fazer amigos, procurar emprego. Realmente sempre dou essas suas dicas, e falo muito sobre conzinhar e curtir limpar sua casa, pq assim fica tudo mais fácil!!! Você mora em vancouver mesmo? Um abraço
    Ana

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *