Este domingo Bellinha iniciará uma nova atividade: frequentar a Oficina Curumin, aqui em Vancouver. A Oficina é um trabalho fantástico de um grupo muito especial da comunidade brasileira da cidade, como forma de introduzir, manter e valorizar a cultura brasileira para as crianças que vivem fora do seu pais. A Oficina é a bolacha mais valiosa e disputada da cidade, e a lista de espera é enorme, mas vale a pena colocar o nome do seu filhote desde cedo para ele, em algum momento, ter a oportunidade de usufruir deste trabalho tão importante e bonito.
Eu faço questão que Bella cresca brasileirinha: que coma comidinhas brasileiras (que eu cozinho todos os dias), que goste de visitar o Brasil, que tenha prazer em ouvir nossas músicas, nossas danças, e tudo o mais de rico que o Brasil tem. Eu sempre digo que problemas econômicos a parte, o Brasil é um dos países mais ricos do mundo em termo de cultura, de belezas naturais, de gente feliz, querida e expansiva. Morando fora há 11 anos, mais e mais eu valorizo a nossa cultura brasileira dentro da minha casa, tanto é que meu marido canadense e minha filha que nasceu aqui se sentem tão brasileiros como eu.
Como mãe brasileira morando fora, eu lido com o constante desafio de ensinar (ou tentar ensinar) a minha filha a falar portugues. Muitas de vocês leitoras do blog já me perguntaram se Bella fala portugues, e a resposta é não-sim-mais ou menos.
Aqui um parágrafo explicando o que aconteceu com o Português da Bella:
Quando ela nasceu eu fiquei em casa com ela por 1 ano e meio e só falava portugues com ela, quando viemos para Vancouver, ela ficou mais uns 3 ou 4 meses em casa sendo cuidada pela minha mãe, que só falava portugues com ela, o problema aconteceu quando ela foi para a escolinha. Eu era professora da mesma escolinha, e por respeito as outras crianças e pais eu não podia falar portugues na escola, somente ingles….inclusive com a Bella. Então neste momento tão crucial que foi quando ela começou realmente a falar, ela perdeu a “mãe só fala português comigo”, pois durante 9 horas por dia eu precisava falar inglês. Em casa eu seguia falando português, mas aquele vinculo do “o pai fala inglês, e a mãe fala portugues se perdeu.”. Tive e ainda tenho uma certa culpa quanto a isso, mas a realidade é que era trabalho e eu não tinha escolha.
Mas como está o português da Bella hoje?
Eu diria que ela entender 80% do portugues, você pode falar com ela que ela entende, o problema que ela enfrenta é não conseguir formar frases sozinha. Ela não tem a fluência. Mas ela sabe e usa muitas palavras em português, e ela tenta falar. É a coisa mais querida observar como uma menininha nascida e criada aqui, com pai canadense, indo para a escola em ingles, mesmo sem a fluência, ainda assim tenta se comunicar em português. Fico orgulhosa da brasilidade dela, pois ela n’ao se aperta e tenta.
A minha esperança é que Bella fale sim portugues um dia, acredito que ela é uma menina destemida, que não tem medo de desafios e que está aberta a aprender a língua. É nesta hora que a Oficina Curumin entrará em ação com o carinho e dedicação da turminha e professoras, proporcionando atividades pedagógicas de uma maneira lúdica e divertida para as crianças. 
Meu coração pulou de alegria quando depois de 3 ou 4 anos na lista de espera, Bellinha finalmente foi chamada. Fico feliz demais de poder proporcionar isso para a minha filha, eu acredito de verdade que ela merece a oportunidade de se familializar com a nossa cultura brasileira e com a sua língua de herança.
Muito obrigada a Oficina Curumin por dedicar seu precioso tempo, dedicação e amor as nossas crianças e ao nosso Brasil. Em momentos tão dificieis que estamos passando por lá, tantas dificuldades econ”omicas e viol”encia, é muito bonito saber que existem brasileiros espalhados pelo mundo se unindo para ensinar a nossa língua materna e nossa brasilidade para os brasileirinhos que nasceram longe, mas que ainda assim carregam consigo o nosso sangue, alegria, cultura e gingado brasileiros.
Peço que vocês torçam para que Bellinha goste da Oficina e que aceite o desafio, pois serão 2 horas de aulinha somente em português, sem falar inglês e longe da mamãe aqui! Ave…a mãe aqui está meio tensa, mas se Deus quiser ela vai se divertir bastante, fazer muitos amiguinhos e curtir muito um pedacinho do Brasil aqui em Vancouver.
Dedos cruzados Brasillllll

1 Comment on Nova atividade da Bellinha – Parte II

  1. Francisca
    12/09/2015 at 6:10 pm (2 years ago)

    Nossa! Ótima notícia!!! Estamos na torcida. Beijos da Chica.

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *