Amei este artigo e resolvi traduzi-lo para vocês. Os tópicos foram tirados do texto, o restante são minhas observações.
Sou mãe de uma menininha super social que tem muita facilidade em fazer amigos, mas sabemos que nem todos são assim, sejam adultos ou crianças. Eu mesma sou uma pessoa mais introvertida, tenho poucos (mas bons) amigos e confesso que tenho um pouco de dificuldade em fazer novas amizades. O mesmo vale para crianças, enquanto algumas são super sociais, outras são tímidas desde pequenininhas, e não há nada de mal nisso, temos apenas que auxiliá-las nesta fase da primeira infância para que aprendam as “ferramentas” para fazer novas amizades.

  • Encorage seu filho a sorrir e conversar com as pessoas
 Este é um exercício que devemos estimular desde bebezinhos. Sabemos como é gostoso termos nossos bebês super grude conosco, sabem aqueles momentos que alguém quer dar colo e a criança só quer a mãe? É uma delicia sem fim, mas se isso for estimulado o tempo todo, a criança não se sentirá confortável para se abrir para novas pessoas. 

Estimule seu bebezinho a notar outras pessoas, a sorrir, a abanar e sim….ir ao colo de terceiros. É tão gostoso sentir o carinho de familiares e amigos, a criança precisa se sentir confortável desde bebê com a presença de outras pessoas, não só com a mãe e pai. Isso também auxiliará mais adiante quando haver o ingresso na escolinha.
  • Nem todos são Miss Simpatia, alguns precisam desenvolver este lado mais social
 Em meus anos trabalhando como professora dos pequeninhos, eu sei que mesmo as crianças super timidas acabam fazendo amizades. Pode demorar mais um pouco, pode exigir mais colinho e abraço das professoras, mas todos farão amigos. Mas tendo isso em mente, não custa nada os pais estarem atentos a criança, perguntar como foi seu dia, com quem brincou, se fez amiguinhos, pois assim ele poderá sentir como a criança está se portando na creche ou escola. Se seu filho falar constantemente que passa o dia sozinho, que ninguém quer brincar com ele, não custa conversar com a professora e bolar um plano de como incentivar a criança a se enturmar mais.
  • Se puder, voluntarie na sala de aula do seu filho
Não sei se é possivel voluntariar com frequencia no Brasil e em outros paises, aqui na escola da minha filha, por exemplo, não só pode como as professoras pedem que pais voluntariem 2 ou 3 vezes por semana para ajudar com projetinhos. A sala de aula tem um calendario na porta e se você pode voluntariar 1 horinha de manhã vai lá e escreve seu nome. Não é obrigatório (embora em algumas escolas seja), mas é uma maneira gostosa de ver seu filho dentro da sala de aula, ver como ele se comporta e como interage com outras crianças. E tendo a oportunidade de observá-lo, você verão quem são as crianças que ele tem mais afinidade e poderá marcar atividades extra curriculares com a mãe daquela criança.
  •  Organize “play dates” em casa ou em parques/pracinhas
Aqui no exterior chamar amiguinhos para brincar em casa de playdate. Esta é uma maneira bem legal de ajudar seu filho, pois ele trará um amiguinho para seu ambiente, para sua zona de conforto, e terá o apoio dos pais, possibilitando assim se sentir confortável para brincar e construir mais amizades….sem pressão.
  •  Matricule seu filho em atividades extra-curriculares
Escolha uma atividade que seu filho adore: dança, esporte, música, aula de arte, etc. Em um ambiente em que ele se sinta feliz e participativo, ele estará mais aberto a conectar com outras crianças, a fazer amizade mais facilmente. 
Sabemos como o ambiente escolar pode parecer opressor para uma criança tímida, então use e abuse dos gostos do seu filhos para ajudá-lo a se abrir para novos amiguinhos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *