Hoje é um dia muito especial, o aniversário do país que escolhi viver e criar minha familia. Fico muito emocionada de escrever sobre o Canadá e sobre a maneira com que fui recebida em 2004, quando desembarquei aqui na cara e na coragem, cheia de esperança. Me mudar para o Canadá foi certamente, e sempre será, a escolha mais dificil que já fiz, pois você largar absolutamente tudo, sua familia, seus amigos, a sua lingua, o seu chão, seu país, tudo que fez parte de quem você era até ali é muito, muito dificil, para dizer o minimo.

O Canadá me recebeu com os braços abertos, cheio de belezas naturais e respeito, uma combinação muito dificil de se achar em um país. Sempre fui acolhida por seu povo e tive oportunidades de emprego, de crescer, de avançar na vida. Não sem esforço, sempre trabalhei muito, dei duro, tive emprego nada glamurosos, como todo o imigrante que desembarca em qualquer pais, mas com humildade e vontade de crescer as oportunidades foram acontecendo para mim. Meu marido e eu tivemos condições de comprar a nossa primeira casa no Canadá, na cidade de Calgary, que amo tanto e guardo comigo com muito carinho. Calgary será sempre a minha casa, o meu porto seguro e se eu fechar os olhos, ainda posso sentir o cheiro do ar gelado, da neve, na manhã que desembarquei na cidade. Aquele imenso céu azul e dia ensolarado ainda são um dos dias mais especiais da minha vida e guardo comigo muitas imagens e sensações das minhas primeiras vezes naquela cidade. Caminhar na rua sozinha, naquele frio intenso, sentir a neve, escorregar pelas calçadas…..aprender a caminhar. Você caminha diferente quando é um imigrante, com passos firmes, mas com medo, medo de cair, de errar, de ser visto com outros olhos. Mas no Canadá você caminha tranquilamente e se cair, alguém dará a mão para você, um imigrante.
Foi aqui que conquistei as minhas vitorias, meu casamento, o nascimento na minha filha, as compras das nossas casas, a primeira em Calgary, e a nossa em Vancouver, e o nosso negócio, a escolinha. Tive a oportunidade de descobrir da maneira mais dificil como o Canadá cuida da saúde dos seus cidadãos…..com tudo o que vivemos com a Bella. Muitas de vocês são novas no blog e talvez não saibam de tudo o que vivemos, mas quando Bella nasceu prematura em Calgary, ela foi salva e tratada com tudo o que há de melhor, de mais moderno na medicina atual……de graça. Entrei grávida no hospital Foothills e saí de lá 4 meses depois com a minha filha nos braços e uma conta hipotética de 1 milhão de dólares, que deveria ter sido o valor cobrado pela estada de Bella na UTI por 4 meses e todos os procedimentos e cirurgias, mas não pagamos nada, zero. Vocês podem imaginar o tanto de respeito que você sente quando sua filha é tratada assim, quando o valor a vida é devidamente dado sem cobrança alguma.

Você sabia que o Ursinho Puff é canadense?

Parabéns Canadá, pelo sumo de tudo o que és, pelas belezas naturais, pela maneira fantástica como aceita e trata seus imigrantes…..suas línguas, costumes e cores. Não destratas, cuida, não discriminas, abraça. Que mistura de nacionalidades linda que no final das contas vira este Canadá colorido que vemos hoje.
Hoje vestiremos vermelho branco, colocaremos nossa tradicional tatuagem de bandeirinha na bochecha e vamos em uma das festas que Vancouver está preparando para este dia lindo. Iremos para o pequenique vermelho e branco planejado na praia de West Van e pela primeira vez veremos os fogos de artificio as 10:30 da noite com a nossa menininha que ira tatuada dos pés a cabeça segundo ela…hahaha.
Aqui a música canadense mais linda na minha opinião e a música tema das Olimpiadas de 2010, que para mim é uma homenagem maravilhosa ao Canadá!

Joni Mitchell, Both Sides Now

I believe , Nikki Ianofsky

“I believe together we will fly…
I believe in the power of you and I….”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *