Não quero ser repetitiva, com 2 posts seguidos sobre animais de estimação, mas acredito que as vezes podemos quebrar as regras e compartilhar histórias que valem realmente a pena serem compartilhadas.


Denali from FELT SOUL MEDIA on Vimeo.

Cruzei com o Tributo a Denali, e foi uma daquelas histórias de amor, cumplicidade e lealdade que merecem ser contadas.
Denali foi uma cachorrinha adotada por Ben, e quando Ben foi diagnosticado com cancer, Denali não saiu do seu lado nem por um segundo, até Ben receber a maravilhosa noticia da remissão da doença.
Dez anos se passam e agora os papéis inverteram, quem está cuidando de Denali é Ben, pois Denali foi diagnosticada com cancer e devagarinho a hora da passagem está chegando. 
Ben, ao invés de deixar a velhinha Denali em casa descansando, segue o extremo oposto e decide levar sua melhor amiga para refazer todos os passeios e aventuras que os dois fizeram juntos no decorrer da sua vida e jornada juntos.
O vídeo é muito emocionante, impossível assistir sem derramar algumas lágrimas, principalmente você que já teve ou tem um bichinho de estimação.
Este post visa não somente compartilhar esta história, mas principalmente deixar o meu relato sobre a minha vida com o meu cachorro, sobre a vida da minha filha com o nosso cachorro.
Sonhei com o meu primeiro cachorro por 26 anos, e um belo dia o sonho finalmente foi concretizado. Todo o amor que eu guardei por tantos anos para aquele cachorrinho dos sonhos, foi concretizado e entregue para o gordinho mais lindo do mundo. E para minha melhor alegria, eu e minha filha tivemos a sorte de dividirmos este laço tão especial juntas, pois o meu primeiro cachorro também é o primeiro cachorro de Bella, aquele que marcará nossas vidas e nossos corações para sempre.
Eu sempre falo que não existe nada melhor para alguém, principalmente para uma criança, do que crescer com um bichinho de estimação. E desculpem, peixe e passarinho não contam! haha
A relação que se constrói com um cachorro ou gatinho é única, pois são seres com pensamentos, sentimentos e eles sabem se expressar, sabem construir uma relação de cumplicidade com seu dono.
Todos os contras pesam na decisão de uma família dar um bichinho de estimação para um filho:
  • Despesas
  • Trabalho de cuidar, levar para passear, dar atenção
  • Arrumar com quem deixar se você for se ausentar

 Mas os prós são infinitamente maiores:

  •  Amor incondicional
De verdade. Falamos que sentimos o amor condicional por nossa familia, nossos amigos, mas ele é condicional (exceto o de pais para coms eus filhos). As pessoas se aborrecem, as pessoas brigam…..fazem as pases, lógico, mas é um amor que depende de outros fatores, que exige da gente, e que embora se ame muito, é um amor mais lógico, racional.
O amor que um bichinho de estimação dá para você é único e você jamais sentirá ou receberá de uma pessoa, pois ele é singular e não pode ser copiado.
Existem dois momentos em que você se sente a pessoa mais amada do mundo: quando seu bichinho olha você nos olhos e expressa todo o amor e admiração que sente, e quando você chega em casa e ele está na porta esperando você.
Proporcionar este tipo de amor incondicional a uma criança é um grande presente que os pais podem dar a seus filhos.

  • O real sentido de lealdade
Um cão e um gatinho são extremamente leais. Nada no mundo fará com que o respeito e amor que eles sentem por você, por seu filho, mudem seus sentimentos. Eles estarão ao seu lado em todos os momentos da sua vida, nos bons e nos ruins.

  • O sentido de cumplicidade
Seu bichinho de estimação é seu parceiro, seu cúmplice em tudo. Da hora de fazer xixi no banheiro até a hora de passear e ver televisão. Não existe segredos entre você e seu cachorro, e jamais existirão, é simplesmente impossível exigir que seu bichinho o deixe de lado, eles querem a sua companhia o tempo todo e isso é o máximo.

  • O sentir-se compreendido
As vezes nos sentimos distantes, incompreendidos, ninguém entende o que sentimos, mas o seu bichinho sim. Existem incontáveis histórias de animaizinhos sentindo os sentimentos do dono e agindo de acordo, sem nem entender direito, racionalmente, o que aquilo pode significar.
Quando minha filha nasceu prematura e ninguem mais entendia o que eu sentia – nem minha familia, meus amigos, nem meu marido, pois a mãe ali era eu, fui eu quem perdi a oportunidade de gerar minha filha até o final – somente Butters entendia o que eu sentia. Nos 4 meses que Bella esteve internada, passava os dias inteirinhos no hospital, 12 horas ou mais por dia, mas no minuto que chegava em casa, meu cachorro grudava em mim e não se separava. Ele que dorme nas pernas do meu marido normalmente, só dormia abraçado em mim, e quando digo abraçado, é com a cabeça no travesseiro comigo, e o rostinho colado.
Eu até choro só de lembrar, mas eu serei eternamente grata a este ser que nem entende estas palavras, pelo amor, cuidado e companhia nos meses em que eu mais precisei. 
A sua presença fisica ao meu lado, suas lambidas secando minhas lágrimas, e sua cabecinha de lado com a orelha em pé quando eu tinha forças para me levantar de manhã cedo e ir para o hospital  para mais um dia dificil, foram imprescindiveis para a minha sobrevivencia naqueles meses.
Houve apenas 1 dia em que não fui ao hospital quando Bella esteve internada, o dia em que recebemos noticias terriveis , em meio a já tantas outras noticias terriveis, e eu simplesmente não tive força emocional e fisica para levantar da cama, lembro de deitar encolhida com uma caixinha de lencinhos de papel e meu cachorro secando minhas lágrimas por 24 horas. Jamais esquecerei. Ele não se levantou, não latiu e não se levantou quando meu marido chegou em casa, ele transferiu toda sua energia para mim, e passamos 24 horas de cama juntando forças para lutar e trazer nossa Bella para casa.
Portanto quando vocês me contam que o mais gostam de ler no blog é sobre Bella e Butters, eu fico extremamente emocionada, pois de uma maneira meio indireta, este cachorro gordo e querido que vocês veem em fotos, foi a minha companhia inseparável na luta para trazer Bella para casa. Ele fez parte desta tragetória tão complicada da minha filha, da luta, da história da nossa familia.
Butters é nosso herói, e hoje o melhor amigo de Bella.
Bella tem outros melhores amigos, mas Bella jamais terá um amigo tão apaixonado e cumplice quanto Butters.
Quando Bella chegou em casa do hospital, Butters se apaixonou perdidamente por aquele bebê, e nunca mais saiu do seu lado. Dormia embaixo do seu berço, velava seu sono, e a seguia a cada segundo do dia.
Ele é um presente muito especial que minha filha tem e nem sabe, na sua tenra idade de 5 anos.
Se você gostaria de dar um presente assim para seu filho e precisa de um empurrãozinho veja o olhar apaixonado deste cachorro nesta foto abaixo, e posso assegurar você que ele poderá ser dado para seu filho também.

Com amor,
Rita e Butters

4 Comments on Um tributo a Denali e Butters

  1. Anonymous
    11/06/2015 at 9:46 pm (3 years ago)

    Chorei aqui! Eu amo esse gordo, sem nem ao menos conhece-lo! Butters é um cachorro muito sortudo pois tem uma família q o ama muito e ele retribui esse amor! Vou ter q ir pro Canada só pra dar uma afofada nesse gorducho lindo!
    Bjs.
    Rê.

    Reply
    • rita
      12/06/2015 at 4:22 am (3 years ago)

      Ale querida!
      Verdade, temos muita sorte de termos ele na nossa vida , e ele tambem é sortudo pois somos muito legais…hahaha
      Pode vir pro Canada que te espero no aeroporto 🙂
      Rita

      Reply
  2. yasmin
    13/06/2015 at 4:44 pm (3 years ago)

    Nossa,me emocionei aqui.
    Realmente, o amor de um animalzinho de estimação é algo sublime, difícil de até de descrever.
    beijo para você e para o Butters, adoro seu blog.

    Reply
  3. Larissa ViviTodoDia
    29/08/2015 at 4:54 pm (2 years ago)

    Rita que saudade de vc! Ontem abri seu blog e desde então tenho lido posts e mais posts, mas esse em especial tocou meu coração. Eu ainda não realizei o sonho de ter um cachorrinho e a sua história com o Butters (o cachorro mais fotogênico do facebook que eu conheço rs rs) me inspira profundamente. Espero logo realizar esse sonho! Beijos (Larissa da Inglaterra – Vivi Todo Dia)

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *