3 dias depois do parto

Estava pensando um dia destes sobre um determinado dia depois que Bella nasceu. Interessante como estas lembranças vem e vão, e como do nada, estou vivendo meu dia normalmente e em um segundo, de maneira totalmente aleatória, uma lembrança vem e derruba você. 
Não me canso de dizer que eu me arrependo de não ter feito terapia depois que minha filha nasceu e até cogito fazer um dia, só falta a coragem, pois eu acredito ter sofrido de Estresse Pós Traumático, na época e até hoje, penso e sinto coisas que sei que são sintomas desta síndrome, mas enfim, não vem ao caso agora. Um dia escrevo mais sobre isso.
A minha lembrança vem de um determinado dia logo que Bella nasceu, talvez 2 ou 3 dias depois do nascimento dela, quando eu ainda estava em choque, meu corpo e meus pensamentos ainda desconectados do fim repentino da gravidez, do parto e da nova situação em que eu, meu marido e minha filha estávamos vivendo. Olhando em retrospecto eu sabia de alguma forma que havia perigo naquela situação e sentia que devagar, um sentimento de angústia estava surgindo. Lembro daquele dia com exatidão e quase consigo sentir aqueles sentimentos, de distãncia e medo. Lembro de cantar incessantemente para Bella a música “Unforgetable”, de Nat King Cole, muitas e muitas vezes sem parar, baixinho, para ninguém ouvir, para que nem ela pudesse ouvir talvez, com medo do que eu queria que acontecesse viesse as avessas e justamente o contrário se concretizasse. Mães prematuras me entenderão.
“Inesquecível, isto é o que você é
Inesquecível mesmo de perto ou longe
Como uma música de amor que não sai de mim
Pensar em você  faz coisas comigo
Nunca antes alguém foi tão….
Inesquecível de todas as maneiras
E para sempre mais, é assim que você será
Por isso, meu amor, é inacreditável
Que alguém  tão especial
Pense que também sou inesquecível”
E naquele dia, e nos dias seguintes, Bella ouviu o quão era inesquecível todos os dias, inúmeras vezes ao dia….de novo, de novo e de novo. E talvez por que ela sentisse que era tão inesquecível assim, ela se agarrou a vida e realmente se tornou esta pessoa inesquecível que ela foi um dia , que ainda é e que será para sempre, para mim e para todos que a conhecem.


Bellinha em Novembro de 2009, já há 3 meses no hospital nesta época. Depois desta foto ainda passamos mais 1 mês e meio no hospital.

Me digam se ela não era inesquecível?

2 Comments on Inesquecível

  1. nanda
    03/04/2015 at 12:40 pm (2 years ago)

    Rita, esses seus posts são os mais emocionantes. Eu estou grávida, minha pequena nasce agora em abril e eu não consigo imaginar de onde você tirou forças para enfrentar essa fase. Hoje eu posso imaginar como isso te transformou em tudo, mas só de ver a Bella ai, linda, forte, saudável, não tenho dúvidas que além de todo o resto, essa musica a fez lutar e seguir em frente. 🙂 Ahn essa fotinho ela está tão linda, arrisco até dizer serena.

    Reply
  2. Francisca
    03/04/2015 at 5:55 pm (2 years ago)

    É super inesquecível meesssmmoo!!!
    Beijos da Chica.

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *