M-A-J-E-S-T-O-S-O
D-E-S-L-U-M-B-R-A-N-T-E
Não existem palavras melhores para descrever o novo filme da Disney!
Absolutalemte fiel a história que nós já conhecíamos, sem decepcionar em nada quem cresceu ouvindo a história de Ella. O filme narra com perfeição o conto de fadas triste, onde mãe e pai falecem deixando uma adolescente sozinha a mercê de sua madrasta e meias-irmãs. Lily James, a Rose do seriado Downtown Abbey, foi a escolha perfeita para este papel: doce, meiga e com aquele brilho no olhar de quem é inteligente, porém sabe se resignar quando não há o que ser feito. Você se apaixona por Ella desde o primeiro minuto do filme e suspira e torce pela sua felicidade até o último momento.
Kit, o príncipe encantado, é lindo, charmoso e digno do amor de Ella, é impossível não se apaixonar por aquele sorriso e olhos azuis, você mal lembra que ele era Rob Stark no seriado Game of Thrones. 
Richard Madden e Lily James formaram um casal lindo, você suspira do início ao fim, os dois tem um carisma incrível.

Uma surpresa para mim foi ver a delicadeza da mãe de Ella, a atriz Hailey Atwell, nunca havia visto um trabalho com aquela atriz, muito linda e doce e embora tenha feito uma ponta, valeu cada segundo e você entende daonde vem a doçura de Cinderella. Ela ensina logo noi início do filme a grande lição da história, uma lição que dá o tom ao filme, contado com tanta sensibilidade e bom gosto.
“Quero lhe contar um segredo que a ajudará em todos os desafios que a vida colocar a sua prova: tenha coragem e bondade….onde há bondade, há magia.”

Tão simples e tão complexo, ser tratada do modo como era tratada por sua nova família, madrasta e meia irmãs, e ainda sim manter seus sentimentos puros e ter coragem de se impor quando o momento exigia.

Um show de cores e magia
Não quero contar para não estragar o deslumbre que o filme é, mas posso adiantar para vocês que no minuto que Cinderella coloca seu vestido azul para o baile no castelo real, você mal consegue conter a emoção com a fotografia lindíssima da fada madrinha criando a carruagem de abóbora, com a fluidez do vestido de Ella e com a maneira incrivel como o diretor costurou o filme inteiro, no final Bella não se aguentava mais e colocava as mãos nos olhos e gritava desesperada se o sapatinho de cristal serviria em Ella.

Um show a parte foi a madrasta e irmãs, em especial a Griselda, ou melhor, Daisy de Downtown Abbey, ela roubou o filme, ainda mais que Cate Blanchet.
No final do filme da vontade de gritar “Por favor façam um Cinderella 2, pleaseeee”
O mais interessante de tudo foi que a sala de cinema estava lotada:

  • 90% do público eram adultos
  • Metade eram homens….levando os filhos ou sozinhos com os pais, amigos, namorados, enfim…
Ficamos olhando para os lados e nos perguntando: “Este não é um filme infantil?”
A resposta foi……não, é um filme que se tornou instantaneamente (para mim, ao menos) , que agrada não só crianças, como adultos principalmente, pela delicadeza, sensibilidade e fotografia fantástica, sem pecar pelo excesso de efeitos especiais ou clichês demais.
Nota 1000 para o filme e principalmente para Lily James, a nova princesa da Disney!

O vestido de casamento
Vocês já me conhecem e sabe que eu não venho ao blog fazer criticas negativas de filmes, se eu não gosto não há porque sequer comentar, mas quando eu amo um filme, eu amo MESMO!
Confiem em mim e podem entrar na fila dia 26 de março no Brasil, vocês não vão se decepcionar e certamente vão querer ver se novo!

Para quem ainda não viu o trailer:

4 Comments on Cinderella, nós vimos: minha crítica

  1. Luan LM
    16/03/2015 at 5:54 pm (2 years ago)

    Onde vc viu o filme?

    Reply
  2. Marlene Casagrande
    16/03/2015 at 5:57 pm (2 years ago)

    Meu conto de fadas preferido, nossa que saudade…
    Minha mãe me contou qdo eu tinha uns 5 ou 6 anos, com toda sua simplicidade fez até uma adaptação para nossa realidade na época, e eu acreditei em fadas e varinhas mágicas!
    Qdo eu estava com uns 8 anos ela me levou pra fazer exame de sangue e qdo saímos do laboratório me comprou o livro, foi o primeiro livro que li e eu o guardei por anos, mas infelizmente ele não existe mais (eu o daria pra Júlia agora…).
    A minha filha gosta tambem, tem livro, filmes, boneca, mas não é sua preferida, vamos ver agora com este filme se se apaixona como eu!

    Reply
  3. Ana Wiebe
    20/03/2015 at 5:18 am (2 years ago)

    Fomos em família e eu A-M-E-I o filme. Fomos numa sessão mais tarde e não tinha tanta gente. Hoje me surpreendi com meu marido querendo repeteco do filme 🙂
    Bjim, Rita! :* (e que casal deslumbrante, cheio de química, né!)

    Reply
  4. Ela
    23/03/2015 at 6:54 pm (2 years ago)

    Ola! Tudo bem? Há muito tempo não comento, mas sempre te visito.
    Deixa te perguntar: você acha que crianças de 3 anos e 10 meses.. ou seja, quase 4 anos, vão gostar? Minha menina ama a Cinderela, mas o garoto ainda é muito medroso quando aparece alguma figura feia, má.. nas telas.. 🙂
    Você acha que é apropriado?
    Beijocas!

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *