Às vezes eu fico pensando: “Como exatamente a prematuridade extrema afeta uma criança?”.
Sabemos como ela afeta o seu corpo, mas ninguém confirma se as
dificuldades de um nascimento tão precoce afetam ou não a personalidade e
o espírito de uma criança. 
Olho para a Bella e a expressão que me vêm em mente é:
Força da natureza!
Em todos os sentidos: ventania, tempestade, tornado e furacão, a minha
menina têm dentro de si uma intensidade que eu nunca vi em ninguém. Sua
professora diz que a intensidade de hoje vêm da mesma fonte que a fez
sobreviver quando nasceu.
Seus médicos na UTI a chamavam de feisty.
Do dicionário:
{Feisty}
Full of spirit.
Lively.
Resilient.
Com apenas 1 semana de vida e míseras 600 gramas de peso, Bella brigava e
muito: brigava quando a enfermeira a incomodava reposicionando-a a cada
4 horas, quando tinha que trocar a fralda, e quando exames tinham que
ser feitos. Brigava com os braços,  as pernas e gritava, mesmo quando
sua voz não saía. Como pode um bebê que mais se parece com um feto, tão
pequenininho e frágil, brigar daquela maneira? Parecia que já sabia
lutar pelos seus direitos, seu direito de dormir sem ser incomodada, seu
direito de não ser tocada quando não queria e principalmente seu
direito de viver. Tanto brigou que mesmo apesar de tantos obstáculos,
hoje está aqui mais “feisty” do que nunca.
Olho para outras crianças da sua idade e identifico a mesma postura
arteira, as risadas, a meiguice e a fofura, mas a intensidade não
consegui comparar a ninguém ainda, talvez com outro prematuro, se eu
tivesse contato próximo com um nascido na mesma idade gestacional da
Bella.
Tudo é motivo de festa e interesse para a minha ex-prematurinha: uma
nova brincadeira, uma música tocando e a visão paradisíaca de uma
sorveteria. Ela grita, ela vibra, ela pula de alegria, todos a sua volta
riem da maneira como ela gosta das coisas. Mas não pensem que a
intensidade só pende para o lado positivo não, ela é igualmente intensa
na birra, nos gritos e na personalidade no mínimo….forte.
Às vezes eu antecedo a tempestade e quando vejo que a intesidade está
vindo a tona eu penso: ” Rita, aperte o cinto que o furacao está se
aproximando.” Dito e feito.
Comentando com a enfermeira favorita da Bella sobre um tombo feio que
ela levou e machucou bastante o rosto, a primeira pergunta dela foi: ”
Quanto tempo ela chorou?”. Eu respondi: “Menos de 1 minuto, mesmo com
todo o sangue no rostinho e no nariz.”
O comentário da enfermeira?
“Eu sabia, nós criamos warriors (guerreiros) na UTI Neonatal”
Entao pelo visto a personalidade forte, intensa e guerreira faz parte dos prematurinhos extremos.
E aí mamães de prematuros, seus filhotes tambem sofrem da Síndrome da Intensidade Prematura?
Poderá também gostar de:

1 Comment on Prematuridade: Força da Natureza

  1. Micha Descontrolada
    10/11/2014 at 2:36 pm (3 years ago)

    Linda demais. E Feisty. Palavra que desconhecia e amei!
    Que bom que é uma guerreira cheia de vida.

    Beijossssssss
    ┌──»ʍi૮ђα ツ

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *