O futuro do Brasil não está nas mãos da presidente atual, dos governadores, senadores, deputados e vereadores, mas sim nas mãos de nós….mães!
Não quero falar de política, nem do resultado das eleições, pois morando fora do país, acredito fortemente que perco um pouco o direito e a moral de filosofar sobre a vida dentro do Brasil. Vejo tudo de longe, leio as notícias e me revolto diariamente com a corrupção desenfreada e a violência, mas eu não moro mais aí: eu não sou obrigada a lidar com as consequências da gestão política. Eu não vou a hospitais brasileiros, nem pego o ônibus lotado que não chega na hora. Não tenho minha filha matriculada em uma escola pública e não tenho que me apavorar com a inflação, portanto não considero que tenha o direito de dar palpite ou piti sobre o futuro da nação. Mas darei a minha sincera opinião sobre o que julgo mais importante para a melhora do futuro do Brasil.
Suas crianças.
Se não temos poder algum para banir ou punir politicos corruptos ou criminosos soltos por aí ( a não ser pelo voto, talvez), podemos construir direito a sociedade que formará – ou reformará – o Brasil daqui 20 anos:
Nossos filhos!
Sou bem pessimista com o futuro do Brasil a curto prazo, já diz o ditado que:  “Não se endireita a sombra duma vara torta”. As varas tortas estão à solta e até que elas quebrem de uma vez, só vejo esperança na geração de crianças pequenas. Só se constrói uma nação decente com educação, e educação vem de onde?
De casa!
Vem da mãe e do pai.
Vem também, claro, da escola….mas escola e universidade não educam…..ensinam…..quem educa mesmo são os pais. 
Nem avós, nem tios e nem primos….os pais.
Você jamais criará um adulto honesto, correto e trabalhador se permitir que seu filho pequeno seja hoje mal educado, mimado, sem compaixão, espertinho. A criança precisa ser ensinada a pensar por si mesma, a ser inteligente, melhor, a querer ser inteligente, a ser bondosa e ter compaixão para com o próximo. Sim, o poder corrompe, sabemos disso muito bem, mas não será corrompido quem recebeu uma boa educação, quem tem bom coração, quem não foi criado para ser ambicioso apenas, mas cresceu aprendendo que você tem que trabalhar para crescer na vida, que nada vem de mão beijada.
O adolescente preguiçoso, espertinho e bobalhão de hoje se tornará o político de amanhã, e ai?
Se todos nós, pais desta futura geração, entendermos que o futuro do país está nas nossas mãos, somente aí o Brasil – e qualquer outro pais – terá futuro. Enquanto os pais arrumarem desculpas esfarrapadas para crianças e adolescentes mal educados, maldosos, sem auto estima alguma, influenciáveis e sem noção alguma do que significa ser um bom cidadão, não há futuro para pais algum.

2 Comments on O futuro do Brasil: minha sincera opinião

  1. Mamãe Nádia
    27/10/2014 at 5:18 pm (3 years ago)

    É isso aí…falou e disse. O futuro da nação é esse mesmo, o resto já era.

    Reply
  2. lwj01998
    27/10/2014 at 6:15 pm (3 years ago)

    Well stated Rita.

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *