Meu melhor amigo é alguém
por quem eu passei na rua, certa vez, e fiz questão de fazer de conta que não
vi, só para não precisar cumprimentar. Hoje não posso passar um dia sem seu bom
dia
.
Naquela época tínhamos nos
conhecido há pouco tempo e eu, simpática que sou (ou não), achei que não
valeria a pena gastar meu tempo sociabilizando no meio da rua.
Minha sorte foi termos um
amigo em comum e, quando percebemos, éramos companheiros de viagens, programas
diversos ou longas conversas no, já obsoleto, MSN.
Conversar com ele sempre foi
demais. Não nos falta assunto nunca, mas, se por ventura faltar, o silêncio
mútuo não é algo que me incomoda, aliás, considero uma prova de sintonia.
Se um dia eu fiz pouco da
amizade que se iniciava, pensando que poderia não passar de uma simples
simpatia entre meros conhecidos, hoje vejo que esse laço anda cada vez mais
forte e ainda tem muito mais o quê envolver. Também pudera, como não adorar
alguém que ignora meu mal humor matinal e acorda com um sorriso no rosto, não
se incomoda em conversar sozinho, já que minha voz só começa a funcionar por
volta das 9h da manhã, e se contenta com meus olhares, os quais ele sabe
decifrar tão bem que, sequer preciso falar?
Esse meu amigo é o cara.
Embora tenha vida própria, milhares de compromissos profissionais, centenas de
anseios pessoais e sofra, às vezes, dos mesmos males que eu, sabe me envolver
em um abraço e provar que tudo vai dar certo. Preciso mencionar que a voz dele
foi a primeira coisa que me chamou a atenção. É bonita e gostosa de ouvir, em
que pese, às vezes, eu precisar avisá-lo que as pessoas na nossa volta não precisam ouvir o
“causo” que ele está me contando de forma tão empolgada…
Ele suaviza minhas brabezas,
assiste grande parte dos filmes que quero assistir (até aqueles de menininha),
ouve minhas lamúrias, dando seu recado, sem perder a delicadeza, é responsável
pela trilha sonora dos nossos dias, conta piadas totalmente sem graça e deixa
eu rir quando tropeça pela rua.
Entretanto, nossa amizade
não é mérito dele, apenas: tenho minha contribuição nessa história toda. Gosto
de mimar ele com minhas experiências culinárias, vou às compras com a figura,
já que ele odeia fazer isso sozinho, abro meu coração para ele e recebo aquilo
que o coração dele quer me dizer. Acho que sou uma boa companhia e juntos vamos
um empurrando o outro para frente. Às vezes andamos lado a lado; às vezes não
consigo tirar os olhos dele; outras vezes quero passar um período sozinha e sei
que para ele isso também é saudável. O importante, é que, desde que nos
conhecemos, sempre olhamos na mesma direção. Afinal, se considerarmos o que
dizia SaintExupéry, posso dizer que amo meu melhor amigo.
Mas
o melhor de toda essa amizade, é que não nos prendemos à denominações ou
conceitos tradicionais. Nosso relacionamento flui na medida em que queremos, o
engraçado é que sempre queremos bastante, por isso é que talvez, nada do que eu programei
de datas para nós dois tenha dado certo. A ansiedade sempre nos venceu e aquilo
que deveria acontecer só no início de 2014, acabou acontecendo no ano passado:
quando vimos, já estávamos casados.
Ah…
Não contei que meu melhor amigo é meu marido também? Pois é, tenho a sorte de
ter na mesma pessoa, aquela com quem quero dividir meus dias, minhas noites,
meus sonhos, minha sobremesa, o prazer de uma boa parceria e as dificuldades do
dia a dia. É com ele que vou ter meus filhos e do lado dele que quero continuar
vivendo.
Nossa
vida não é um romance água com a açúcar, mas ouso dizer que, por causa
dele, entendi que existem relacionamentos saudáveis e sem brigas ciumentas,
mas, nem por isso, insossos. O tempero é diferente, costuma vir do
coração. Ora é doce, ora é salgado, ora apimentado, ora aromatizado, mas sempre
na medida certa.
Nem
sempre é possível reunir tantos laços dentro de um mesmo relacionamento. Muitas
pessoas têm um casamento/namoro incríveis, mas nem sempre contam com seus
parceiros como “amigos para toda hora” e, nem por isso, deixam de ser muito
felizes.
O
fato é que o meu melhor amigo me deixa assim, apaixonada, inspirada e admirada.
Perdoem-me,
as feministas de plantão, mas hoje estou pela causa do coração e da total falta
de pudor. I’m in love with ‘him’ and I feel fine!

4 Comments on Amizade colorida

  1. Wera Corrêa
    24/04/2014 at 10:53 am (3 years ago)

    Maria, Maria tu falas com o coracao. O que dizer de um texto como esse. Imagino como teu melhor amigo deve estar se sentindo depois de ler essa declaracao de amor/ amizade. Sou tua admiradora, mas isso já sabes.

    Reply
  2. Paulinha
    24/04/2014 at 1:32 pm (3 years ago)

    Ah, essa Maria, Maria sabe falar de amor e tocar o coração das pessoas!
    Imagino a felicidade desse amigo/marido lendo isso… não que ele não saiba de tudo isso, mas uma declaração pública assim…

    Eu já disse isso uma vez, e repito: virei fã desse "cara"! Ver minha amiga assim tão feliz e realizada é alegria uma imensa!

    Parabéns a vocês, a esse companheirismo e felicidades!
    Muita prosperidade ao casal!

    Reply
  3. rita
    24/04/2014 at 4:32 pm (3 years ago)

    Oinnnn
    que lindo!
    verdade, eu conheco o seu melhor amigo e posso garantir, ele é um amigão mesmo.
    The best!
    Amei.
    Beijos mil
    Rita

    Reply
  4. Vicente Correa
    24/04/2014 at 10:25 pm (3 years ago)

    Parabéns para o casal, busquem sempre a felicidade.

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *