Embora aqui no exterior o almoço frio seja o mais comum entre a maioria das famílias que eu conheço, existe sim a opção de almocinho quente para a escola:

  • Programa “Hot Lunch” em que os pais pagam para a escola fornecer almoço quente
  • Levar almoçinho quente de casa
Quis separar este assunto do primeiro blog sobre “almoço canadense” para os dois ficarem bem explicados.

Vamos começar com:

  • Programa “Hot Lunch”
De uns anos para cá os almoços fornecidos por escolas entraram em uma polêmica muito grande, na verdade uma iniciativa do chef inglês Jamie Oliver. Jamie investigou o sistema escolar da Inglaterra e depois Estados Unidos e descobriu que a qualidade dos almoços oferecidos pelas escolas era super pobre. As comidas eram sempre congeladas e as opções eram sempre macarrão, nuggets, pizza e todas estas coisas que todos nós comemos de vez em quando, mas não de almoço todo santo dia, né?
Jamie iniciou uma campanha na Inglaterra e EUA para tentar mudar a política de alimentação dentro das escolas, e ele encontrou uma enorme hostilidade dentro do sistema, visto que o mais importante era o baixo custo e não a qualidade dos alimentos. Ele encontrou dificuldades até mesmo com as “cozinheiras” da escola, ou melhor, as “descongeladoras” da escola, que sequer cozinhavam, apenas descongelavam a comida.
Lembro de assistir as temporadas tanto inglesa quanto americana e as cozinheiras estavam tão acostumadas com aquele jeito de alimentar as crianças que se recusavam sequer a tentar aprender a fazer uma comida decente quando dadas os ingredientes! Uma pena, pois estão ali unicamente com a função de fazer um almoçinho para nossos filhos, podiam ao menos levantar a bunda da cadeira e tentar.

Parece que Jamie conseguiu mudar um pouco o sistema inglês,  não sei ao certo o quanto conseguiu mudar o sistema americano, então sempre fica aquela dúvida: o que as escolas que oferecem este programa estão de fato oferencendo as nossas crianças?

  • Que nutrição proporcionaremos aos nossos filhos quando as escolas estão servindo nuggets que nem feito de carne de verdade são e leite com chocolate, mais calóricos do que Coca-Cola?

  • Se nossos filhos se acostumarem a comer isso na escola, como conseguiremos alimentá-los direito em casa, quando seu paladar está sendo estragado diariamente na hora do almoço?

É isso o que me pergunto.

  • As escolas fazem a sua parte oferecendo almoços quentes para crianças filhas de pais ocupados, e cobram bem por isso, mas será que vale a pena? Será que vale a nossa comodidade?

Vejam o tipo de almoço mais servido em escolas?
Certamente não passaria no meu selo de qualidade de mãe:

Pesquisei se a futura escola da Bella oferece este programa de “Hot Lunch” e eles oferecem sim, ao custo de $ 4 dólares POR ALMOÇO, valor pago pensalmente.
Em média 20 almoços por mês x $ 4 dólares = 80 dólares mensais por um almoço para uma criança pequena….que não come nada, achei bem salgado.
Será que vale a pena pagar 80 dólares mensais por uma refeição que nem sabemos o que é na verdade? Não sabemos como é preparada? Não sabemos se é simplesmente congelada? Acho um custo alto para uma comida assim, congelada.
Ano que vem tentarei descobrir se existe um calendário com os almoços servidos para eu olhar e ver se está de acordo com o que eu gostaria que a minha filha comesse. Nem pensar nela comendo batata frita com cachorro quente todo dia, NEVERRRR.

Mas qual a opção senão esta?

  • Almoço quente de casa

Você pode comprar estas vasilhas térmicas feitas especialmente para manter os alimentos quentes!

São pequenas, cabem direitinho na lancheira e são muito fofas, sucesso com as crianças.

A idéia é assim, você esquenta o almocinho do seu filho no microondas e coloca quentinho neste frasco térmico, que manterá o alimento quente por até 5 horas, o que dará certinho se você fizer de manhã e a criança comer ao meio dia.

Peguei uma dica FANTÁSTICA do livro Good Food to Go que estou lendo:

Para garantir que a comida fique de fato bem quentinha na hora do almoço ( e não apenas morna), esquente uma xícara de água (fogão ou microondas) e despeje dentro do frasco antes de você colocar a comida. Deixe aquela água fervente ali por 1 minuto e a jogue fora. A água aquecerá o aço inoxidável do frasco e manterá a comida quente por muitas e muitas horas.

Similar para coisas frias dentro do frasco:

Coloque água gelada dentro do frasco por 1 minuto, despeje a água fora e coloque as frutas, ou o iogurte, enfim, o que você quiser manter gelado por mais tempo.

Achei idéias bem legais do que mandar dentro destes potes térmicos:

Se o seu filhote é mais chatinho para comer e não aceita alimentos e lanches frios para a hora do almoço, sanduíches e leguminhos e afins, esta é a maneira mais segura de garantir que eles se alimentem na escola. Já estarão acostumados com as comidinhas da mamãe e estando a comida quentinha, duvido que não almoçem ao menos metade do pote!

3 Comments on Almoços quentes para a escola: a polêmica

  1. Ana
    13/09/2013 at 9:23 pm (4 years ago)

    Como comentei no post anterior, é o que eu faço com as minhas filhas, mando almoço quente mesmo nesses potes térmicos. A mais velha diz que nem sempre ainda está quente a comida, geralmente mais da metade volta pra casa. Outra coisa é que fica tudo misturado no pote e elas comem tudo separadinho no prato. Realmente, se você for parar pra avaliar, quem é que vai gostar de comer a comida toda misturada, né? Não apetece mesmo. Mas eu insisto e elas vão comendo como dá. Macarrão é sempre sucesso e sopa também funciona bem.

    Reply
  2. Vivi TodoDia
    18/09/2013 at 12:20 pm (4 years ago)

    Salvo engano, essa serie do Jamie Oliver aqui resultou numa lei para garantir um minimo nutricional de certas coisas no almoco das criancas. Amei essa lancheira termica, achei o maximo, queria uma pra mim kkkk Beijos

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *