Novidade! Novidade!
O Botõezinhos está muito chique, temos agora uma colunista que escreverá crônicas super legais para o blog. 
Ao invés de eu fazer um texto-apresentação, deixarei a própria Maria, Maria se apresentar:


Permitam que me apresente.
Meu nome não é Maria, Maria, mas aqui
vou me chamar assim. Escolhi criar este nome fictício, pois não vejo razão, por
hora, para vincular o que eu escrevo à minha imagem. Não se iludam, não sou
nenhuma colunável famosa, ninguém muito especial, “eu sou apenas um rapaz
latino-americano sem dinheiro no banco”…
Não, nada disso! Agora é para valer. Sou uma jovem mulher na flor da idade,
descobrindo a casa dos trinta, que resolveu escrever sobre as coisas da
vida.  Sem pequenas amarras relacionadas
à identificações ou nomenclaturas oficiais, sei que serei mais espontânea.
Sendo assim, Maria, Maria será meu pseudônimo, notem bem: pseudônimo,
nada de alter ego, serei eu e minha mais genuína personalidade
escrevendo sobre o que sinto, sobre o que vejo, sobre minha vida e sobre a vida
alheia (afinal, falar da vida alheia não é, necessariamente, algo negativo). Ou
seja, sou uma única pessoa colocando o teclado à serviço do coração. Além do
mais, acho um charme esse mistério…  
Não tenho nenhuma pretensão de me mascarar para poder falar mal de
acontecimentos ou pessoas. Vou falar bem, vou falar mal, mas nunca denegrindo
uma imagem ou exacerbando, desnecessariamente, qualidades.
Ainda sobre o nome que escolhi, esclareço que sim: é essencialmente inspirado
na música de La Negra Mercedez Sosa. Por que? Porque a letra me instiga
a ser alguém a quem eu sinta poder admirar. Uma parte de mim quer ser um dom,
uma força, o calor e o suor, um sonho, mesmo sendo alguém que merece viver como
outra qualquer. Este hino me instiga…
Por outro lado, tenho algumas mulheres na minha vida em homenagem às quais, eu
poderia jurar, que essa música foi composta. Sendo essas mulheres o meu modelo
do que é certo e do que é digno, nada mais justo que me “auto
batizar” Maria, Maria. Quem sabe
um dia eu chego lá também?
Tenho certeza de que essas tais mulheres serão infinitamente
mencionadas aqui. Aliás, é seguindo o conselho coruja e carinhoso de uma delas,
que resolvi escrever.
Bom, por hora é isso: aqui sou Maria,
Maria
e aqui vou expressar percepções, pensamentos e questionamentos sobre
o que se apresentar nessa vida.
Meu “salve” à Rita, que me cedeu carinhosamente este espaço e
um beijo na Bella, a flor mais bonita do Canadá!

5 Comments on Nova coluna do blog: Maria, Maria

  1. Gustavo Corrêa
    28/08/2013 at 1:41 pm (4 years ago)

    Gostei da novidade. Bem vinda Maria, Maria.

    Reply
  2. rita
    28/08/2013 at 5:00 pm (4 years ago)

    Maria,

    Ja estou ansiosa pela primeira cronica "oficial"

    Beijocas,Rita e Bella

    Reply
  3. Roberta Corrêa
    02/09/2013 at 4:40 pm (4 years ago)

    Ai que lindo! Já chorei e já vi que vou chorar todas as vezes que a Maria, Maria aparecer aqui!

    Reply
  4. Ju Denzler
    03/10/2013 at 6:39 pm (4 years ago)

    Estou adorando!!!!
    beiJUs

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *