Cheguei a uma conclusão dramática: atualmente você é julgado pelo que você come. 
Putz.
Acredito que isso não é do dia para a noite, havia sempre aquele nariz torcido para quem come isso ou aquilo, mas hoje, ao menos aqui em Vancouver, a coisa está pegando. Eu não sou uma pessoa que come muito mal, eu poderia comer melhor, mas eu como legumes, frutas, tomo leite, pão e massa só integrais, não tenho besteira em casa e quando enfio o pé na jaca é mais na rua, quando almoço ou janto fora. Este final de semana fomos a um BBQ (churrasco em inglês) e como de praxe cada um levou a sua bebida. É costume para o homem levar cerveja ou vinho, dependendo do que toma, e eu levo ou água Pellegrino de laranja ou….cof cof cof….o motivo para este post…..Coca-Cola.
Bryan-cabeção ao invés de comprar 1 latinha ou uma garrafinha de 500 ml, me compra um barril de 2 litros (hahaha) e ao chegar na casa dos nossos amigos, colocou a garrafa no “cooler” (tipo isopor) da rua, onde todo mundo podia ver. Conversa vai e conversa vem e começo a conversar com uma senhora inglesa, falamos sobre a Bella, sobre o Brasil, sobre o Canadá e ela disse: “Nossa, tu já é mãe e é tão magrinha, que maravilha.” Daqui a pouco perguntam se eu quero vinho e respondo que não, que eu não bebo. A senhora começou a me elogiar mais dizendo que acha lindo quando alguém se preocupa com a saúde, não se importanto apenas com o peso, pois afinal, eu sendo tão magra eu poderia comer de tudo mas veja, só, não bebe, que maravilha.
E o meu barril de 2 livros lá no isopor me esperando.
#shameonme
Comecei a ficar sem jeito sem jeito, não pelos elogios da senhora, mas pelo fato de saber que os canadenses da gema, ao menos os canadenses de Vancouver, são muito saudáveis. Vancouver é conhecida como a capital “granola” do Canadá, onde se você não é vegetariano, vegan ou ao menos come verdes orgãnicos, você não é visto com bons olhos. Eu já sabia desta fama, Bryan já tinha me contado, mas foi só quando me mudei para cá que percebi as sutilezas:

  • Uma cidade com um mercadinho em cada esquina
  • Metade do mercadinho é de orgânicos
  • 1/4 do mercadinho é de sucos naturais como Happy Planet (por coincidência, esta empresa de sucos orgânicos foi criada pelo prefeito de Vancouver na atualidade)
  • As prateleiras de barrinhas de cereal são maiores que as prateleiras de chocolates
  • As prateleiras de produtos integrais e sem glúten é maior que a prateleira dos “afarinhados”
  • As pessoas levam almoço de casa para o trabalho e “sobremesas” como maçã e abacate são normais (doce é que não é)
  • Canadenses (da gema)  tomam ÁGUA na hora do jantar, não suco e regrigerante
Sacanagem né?
Eu moro em Vamcouver há quase 2 anos e devagarinho percebi que a “pressão” começou a me influenciar positivamente e hoje eu vou ao supermercado e fico observando o que as pessoas tem nos seus carrinhos. Não julgando necessariamente, mas me pego pensando “Wow, olha este carrinho, que saudável”.
Eu sigo amando coca-cola e não acho que pararei de tomar totalmente nunca, mas eu estou tomando a decisão consciente de não tomar em casa (a não ser que tenha pizza, daí pede) e de sempre perguntar que suco o restaurante tem antes de pedir um refrigerante. É uma luta para mim, pois eu poderia tomar, mas para quê? Se sabemos que faz muito mal né?

Eu já sou meio “granola” neste sentido e estou tomando medidas fáceis para me alimentar melhor, nada drástico:

  • Não comprar besteira para comer em casa
  • Tomar mais água do que suco (post em breve com dica para isso)
  • Criança toma leite puro 
  • Sempre ter legumes crus para beliscarmos com um molhinho
  • Sobremesa é fruta com iogurte, bolo caseiro e picolé de fruta
  • Quando dá vontade de tomar refri eu coloco meio copo de suco e meio copo de água com gás, resolvido!
Só isso.
Na rua eu como um chocolatinho, uma pizza, hot dog, coca-cola, sorvete, mas em casa para quê?
Também quero dar um bom exemplo para a minha filha. Hoje por exemplo ela foi ao mercadinho da esquina com o pai comprar suco de laranja e como de costume voltou de lá toda orgulhosa da sua compra: um chocolate prestígio. Mas ela sabe que não pode comer até nós dissermos que ela pode comer, e ela só pode comer se jantar toda a sua comidinha (arroz, feijão, tomate e pepino) e comer a sua frutinha. Comeu tudo, comeu o chocolatinho e depois tomou seu leite puro (sem Nescau).
A nossa filosofia aqui em casa é que todo mundo pode comer de tudo, contanto que com moderação e só se comerem as refeições direito. E ter consciência que se moramos na cidade mais granola do Canadá, podemos usar esta pressão ou influência positivamente para cuidarmos mais da nossa saúde.
E no próximo churrasco na casa dos amigos, levarei um suco ou algo menos “mico” que uma coca-cola.

9 Comments on Ser julgado pelo que você come

  1. Marlene Casagrande
    04/07/2013 at 4:34 pm (4 years ago)

    Mas afinal vc tomou ou não sua coca-cola no churras? fiquei curiosa… rss

    Reply
  2. Gustavo Corrêa
    04/07/2013 at 5:16 pm (4 years ago)

    Ouve aí essa música do último cd do Apanhador Só que se pergunta também como esse "líquido preto" tem tanta influência…

    Reply
  3. Mariana Leme
    04/07/2013 at 7:42 pm (4 years ago)

    Essa coca cola eh phoda…kkkk tbm amo… Mais como fico na facul a semana toda e nos finais de semana vou pra casa, então eu deixo a cota semanal pra beber la!Também não admito criancinha beber leite com nescau… Isso eh costume dos pais, sinto muito não ter sido acostumada beber leite puro, mais eu morro de nojo, só bebo bem preto de chocolate, mais pelo menos eh cacau em pó…aff nescau eh so açúcar! Eu tinha esse costume como a Bella, só comia o que eu era autorizada, as vezes me pego perguntando pra minha mãe se eu posso comer isso ou aquilo!(como se eu ficasse com ela o tempo todo pra me controlar)kkkbjo

    Reply
  4. Ju Denzler
    04/07/2013 at 8:31 pm (4 years ago)

    Eu parei de tomar refrigerante já vai fazer 7 anos e confesso que não sinto a menor falta na vida… E já estou acostumada a ir nos churrascos da vida e as pessoas oferecerem cerveja ou refri e eu recusar, pq não bebo nada alcoólico..

    beiJUs
    http://feiffercereja.blogspot.com.br/

    Reply
  5. rita
    05/07/2013 at 3:46 am (4 years ago)

    Marlene…..

    NAO!
    Nao tomei a Coca…me deram suco…e fiquei com vergonha de dizer "No thanks, me da coca"

    :S

    Beijinhos

    Reply
  6. rita
    05/07/2013 at 3:47 am (4 years ago)

    Gus

    Vou ouvir esta musica….
    tambem me pergunto qual é desta coca, que vicia a gente

    Beijinhos

    Reply
  7. rita
    05/07/2013 at 3:48 am (4 years ago)

    Mari

    Bá…se tem uma coisa que eu nao conseguirei abrir mao eh do nescau!

    Super madura, mae….tomando nescau….triste viu?

    Mas eu tomo ele quase branco, uma colher pequena de cha de nescau, nao eh nescau tipo brigadeiro…hahaha

    beijinhos

    Reply
  8. rita
    05/07/2013 at 3:48 am (4 years ago)

    Ju

    que força de vontade!
    Mas sei, depois de anos nem se sente falta mesmo

    beijinhos, quem sabe um dia eu chego la!

    Reply
  9. Anonymous
    05/07/2013 at 2:45 pm (4 years ago)

    Rita,
    Primeiramente preciso dizer que AMO o Botõezinhos! Sou sua fã!!
    No episódio da Coca cola, sei como é… mas justamente pelo contrário… não bebo nenhum refrigerante desde 1997 (promessa de vestibular que carreguei pro resto da vida) e quando vou as festas e churrascos sinto que as pessoas me acham diferentona e até enjoada por não beber algo que é tão comum por aqui…. mas sigo bem,levo sempre meu suco ou tomo uma aguinha mesmo… Quem sabe um dia nossa cultura se assemelhe um pouco ao Canadá… mas se não houver o "proenceito" de quem não bebe refri, pra mim já vai ser ótimo! Beijão pra ti e pra Bella linda!
    Raquel

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *