Como contei para vocês no post de ontem, a citação do filme Safe Haven me fez voltar no tempo e identificar um sentimentos que tive quando minha filha nasceu.
“You will only regret the ones that you didn’t take.”
“Voce só se arrependerá das que não tirou”
Incrível como certos momentos da nossa vida fazem com que nós mudemos para sempre. Quando Bella nasceu, mais precisamente três semanas depois que ela nasceu, quando ficou doente na UTI e não sabíamos se ela sobreviveria ou não, eu tive um momento em que pensei: “Eu preciso pegar a minha câmera fotográfica e preciso registrar cada momento, cada dia, cada hora, cada movimento de mãozinha, cada enfermeira, cada lembrança, cada cheiro, todos os segundos da vida da minha filha, pois se alguma coisa acontecer, eu terei estes momentos guardados comigo para sempre, não terei perdido absolutamente nenhum momento especial.”
Eu ainda tenho dificuldade em lidar com este sentimento, pois racionalizá-lo faz com que eu volte para aqueles primeiros dias e me lembre da minha decisão naquele exato momento. Eu lembro do exato segundo em que aquele pensamento passou pela minha cabeça como se ele tivesse acontecido agora. Uma decisão que não foi na verdade uma escolha minha, foi na verdade uma consequência do medo e desespero de uma mãe que não sabia o que o futuro guardava para a minha filha. 
Muito do que eu sou hoje, a Rita que existe HOJE, do jeito que sou neste momento, se deve aos aprendizados de quando minha filha nasceu. Se Bella tivesse nascido de 9 meses como um bebê normal, e eu não tivesse passado nada do que passei, eu tenho certeza absoluta que eu seria muito, muito, muito diferente do que sou hoje. Seria mais ingênua, seria mais otimista desde o começo, seria mais relaxada em deixar a vida me levar, me deixar fluir, seria diferente de quem eu sou hoje. Mas ao mesmo tempo eu não daria o valor que eu dou para cada momento, cada sorriso, cada desenho e cada fotografia da minha filha.

Acho que inconscientemente a cada fotografia batida, me remeto aquele dia e aquela decisão de não deixar nenhum momento passar em vão. Aquele momento que reconheci como especial e que me fez ter vontade de registrá-lo em foto, me conforta, me faz sentir que eu não perdi a minha filha, que ela não só está aqui como também está enriquecendo a minha vida com estas pérolas, estes momentos que eu tive tanto medo de não ver acontecer.
Muito… muito difícil escrever sobre isso, este post está servindo de terapia para mim hoje, pois embora não haja um dia sequer em que eu não lembre de certa forma do que passamos, eu não penso em certas coisas seguidamente, tento não lembrar dos dias difíceis o tempo todo. Tenho certeza que outras mães prematuras irão entender o que estou falando.

Eu amo fotografia e quem me conhece pessoalmente ou me segue no blog, Facebook e, principalmente, no Instagram sabe que eu bato fotos enlouquecidamente, mas agora vocês sabem porquê. A minha vontade de bater fotos não vêm de uma ãnsia por super-exposição, mas sim como uma sequela daqueles tempos, um hábito que se criou vindo de um sentimento tão forte, que hoje já carrego comigo como algo normal. Uma das minhas maiores felicidades é entrar na página do Instagram e ver absolutamente todas as minhas 2 mil fotos, e identificar aqueles momentos felizes que eu quis registrar para sempre.
Para sempre.
É isso.
É uma vontade de garantir que todos os momentos especiais serão registrados não somente na minha memória, mas também em fotos concretas, que me permitam sentir que tudo aquilo que eu sempre sonhei quando o meu bebê nasceu, se realizou. Assim como num conto de fadas, eu tive um final feliz e tenho a minha princesa encantada na minha vida todos os dias.
 
Todas as manhãs quando o meu príncipe coloca o tênis de cristal na nossa Cinderela, a minha vida faz sentido, e quando eu tiver vontade de me certificar de que o meu conto de fadas ainda está sendo escrito, basta eu abrir o meu Instagram e PUFT….lá está a prova.

Assim como no filme, só se arrependa pelas fotografias que não foram batidas, jamais pelas fotos que foram registradas para sempre.

22 Comments on Se arrependa pelas não tiradas

  1. Tayrine Delgado Costa
    28/05/2013 at 5:12 pm (4 years ago)

    Lindo Rita!!! Você tem total razão… não tem nada melhor do que olhar fotos e reviver os momentos… Adorei o post! Emocionante!!! Bjinhos

    Reply
  2. Mamãe Nádia
    28/05/2013 at 5:23 pm (4 years ago)

    Amei o post de hoje!!! Eu já percebi há tempos que você gosta de registrar cada momento da Bella, e curto muito isso! Amo cada foto e cada momento, e comemoro a vida dela! Cada foto é a representação de uma vitória que vocês já receberam.
    Continue assim.
    Confira o novo post no meu blog, falando sobre como serão nossas férias de verão aqui no Canadá: http://www.asosmamaenadia.com
    Beijos!

    Reply
  3. Dani
    28/05/2013 at 5:30 pm (4 years ago)

    Olá Rita!! Entendo perfeitamente tudo que escreveu!!! Eu tive gêmeos e eles também nasceram prematuros, meu filho faleceu com 20 dias e graças a Deus eu registrei todos os momentos que pude dele na UTI e vou guardar para sempre!!! Minha filha já completou 2 aninho e também tiro fotos a todo momento, é quase que uma forma de agradecimento por ela ter sobrevivido!!! Beijos pra vc e sua princesa!

    Reply
  4. Gustavo Corrêa
    28/05/2013 at 5:47 pm (4 years ago)

    Concordo, sempre melhor pecar pelo excesso. A Ju me cobra também que só batemos fotos em viagens e deixamos de registrar os momento do dia a dia. Isso é algo que pretendo mudar porque também sou apaixonado por fotografia e acho bem importante não deixar passar nada.

    Reply
  5. Eduardo Vieira
    28/05/2013 at 6:40 pm (4 years ago)

    Belo post. Me identifiquei muito com ele. Só que no meu caso eu fiquei um pouco traumatizado pelo fato de meus tais terem partido cedo, ambos por problemas de saúde crônicos. O que ficou, no fim, foi a consciência de que a vida é curta e de que sempre precisamos de mais tempo. Assim tudo o que eu faço, tento fazer com intensidade, de coração, pra que a minha história seja bem vivida. Registro vários momentos, mando email para o meu filho ler quando tiver maior e conhecer os registros dos seus dias. É uma forma de eternizar minha presença e as nossas lembranças.

    Reply
  6. jacque
    28/05/2013 at 6:53 pm (4 years ago)

    Oi Rita
    Gostei muito do seu post de hoje,muito emocionante.
    Tenho 2 filhos um casal e é bem como vc falou,como (graças a Deus) os dois nasceram de 9 meses e sem nenhum problema não tenho muito ábto,de tirar fotos.
    Mas lendo deu post de hoje me dei conta de como me sinto bem olhando as fotos deles de quando eram pequeninos,e ao mesmo tempo, bate uma insegurança de não saber como vai ser daqui pra frente.
    Sou muito grata a Deus por me presentear com essas duas maravilhas na minha vida (Maria Eduarda e Arthur).
    E a partir de hoje vou tentar registrar cada momento.

    Obrigado pelo seu post.

    Reply
  7. Camila Faria
    28/05/2013 at 8:45 pm (4 years ago)

    Que bonito – e emocionante – esse post! ♥

    Reply
  8. Maria Carolina
    28/05/2013 at 9:28 pm (4 years ago)

    Oi Rita!
    Fiquei emocionada com seu texto… me fez refletir!
    Um grande beijo para você e sua família!

    Reply
  9. rita
    28/05/2013 at 9:48 pm (4 years ago)

    Tayrine

    Verdade, nao ha nada como abrir um album e ver as fotos do passado. Amo

    beijos
    Ri

    Reply
  10. rita
    28/05/2013 at 9:48 pm (4 years ago)

    Nadia,

    Obrigada amiga!

    Reply
  11. rita
    28/05/2013 at 9:49 pm (4 years ago)

    Dani,

    Meus sentimentos pela perda do seu bebe, eu imagino que impossivel que deve ter sido dizer adeus a um filho. Meu coracao esta contigo.

    Imagino como a filhotinha de 2 anos eh super fotografada, tipo estrela de Holywood…hahaha..que nem a Bella.

    beijinhos
    Rita

    Reply
  12. rita
    28/05/2013 at 9:50 pm (4 years ago)

    Gus

    Pois eh, a gente deixa passar, mas ja ja voces terao filhos e se deus quiser cada um com um Iphone na mao batendo 294746 fotos diarios do nosso baby top!

    Filho faz com que a veia paparazzi pegue a gente de jeito

    Beijos

    Reply
  13. rita
    28/05/2013 at 9:51 pm (4 years ago)

    Eduardo

    Fiquei super emocionada com a sua mensagem!
    A vida é curta mesmo e nao sabemos o dia de amanha, por isso vamos sim curtir nossos filhos e deixar registrado o quanto nos pais os amamos e gostamos de registrar os momentos especiais do cotidiano com eles.

    Beijo
    Rita

    Reply
  14. rita
    28/05/2013 at 9:52 pm (4 years ago)

    Jaque,

    A vida corrida da gente faz com que se nao prestarmos atencao o dia voa, a semana voa e cade que deu tempo de bater foto.

    Sempre da para tentar bater algumas durante a semana, ou 1 ao menos ne?

    beijinhos
    Ri

    Reply
  15. rita
    28/05/2013 at 9:52 pm (4 years ago)

    Camila,

    Obrigada!
    Beijinhos
    Ri

    Reply
  16. rita
    28/05/2013 at 9:52 pm (4 years ago)

    Maria Carol

    Que bom que deu para refletir um pouco, cada mae com sua perspectiva ne?

    Estamos sempre aprendendo…

    Beijinhos
    Ri

    Reply
  17. Sandra Nogueira
    29/05/2013 at 3:42 am (4 years ago)

    Aff…vc ainda me mata Rita!!!! Não tenho fotos do Jorge…quando nos permitiram tirar ele já estava em choque e esperando pelo melhor temos somente suas imagens nas nossas lembranças e no nosso coração…mas a Lelete é estrelinha mesmo…e é tão bom poder ver fotos…vc tem razão…

    bjs

    Reply
  18. Pri
    29/05/2013 at 8:57 am (4 years ago)

    Que lindo post, Rita.
    Acredito mesmo que você tenha amadurecido muito com essa experiência. O amor é maior que o normal.
    Ver depois e lembrar é maravilhoso. Agora com tantas mídias e meios de se manter as imagens na nuvem, nada se perde.
    Perdemos muitas na nossa família, muitos antigos filmes das antigas máquinas fotográficas, lembra?
    A fotografia tem um poder incrível mesmo. ♥

    Reply
  19. Vivi TodoDia
    29/05/2013 at 11:35 am (4 years ago)

    Que post tao lindo Rita, vc eh tao doce, me deu vontade de chorar rs rs Vc esta certissima, qdo for mae vou ser igual. Beijos

    Reply
  20. rita
    29/05/2013 at 5:32 pm (4 years ago)

    Sandra!!!!!

    🙁
    🙁

    Puxa, quando escrevi o post só pensei em ti na verdade.
    Mas o caso de voces foi diferente, com o Jorge. Quando a Bella estava na sua pior fase eu nao tirei fotos dela por acredito que 3, 4 semanas. Sem condicoes emocionais para pensar nisso quando nosso filhos estao em estado critico.

    Mas tenho certeza que as lembrancas do Jorge sao ainda mais lindas nas memorias do voces, ainda muito mais que em fotos.

    E ÓBVIO né? Lelê musa dos paparazzis assim como a Bella..hahahaha…

    Beijos
    Ri

    Reply
  21. rita
    29/05/2013 at 5:33 pm (4 years ago)

    Verdade Pri….embora as midias novas sejam boas e ruins…pois nao revelamos mais fotos para ver "ao vivo", sao boas pois nada mais se perde.

    Eu amoooo sentar e ver fotos antigas, preciso me mexer e revelar 3 anos de fotos que estao atrasados.

    Beijos
    Rita

    Reply
  22. rita
    29/05/2013 at 5:34 pm (4 years ago)

    Lari linda

    Logo mais quando fores mamae sera ultra mega mamarazzi como eu…aposto!

    beijinhos
    Rita

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *