Dia 5 de setembro é Dia do Irmão, e embora eu tenha esquecido da data em si, não esqueci do significado que ela têm pra mim. À vezes no auge do cansaço com o trabalho e a rotina, me pego pensando: ” Se com um filho me sinto assim, como darei conta de dois um dia?”. Bom, a resposta se chama Gustavo.

Quando olho para Bella e penso no seu futuro, em momento algum este futuro é pintado nos meus olhos sem a presença de um irmãozinho para ela. No que depender de mim, farei de tudo para não somente providenciar um irmão ou irmã nos próximos anos, mas principalmente para cultivar nela este sentimento inigualável que sinto pelo meu irmão.

Vocês que são do Sul provavelmente conhecem, mas pra quem não conhece, o Rio Grande do Sul tem uma dupla de músicos e irmõs muito querida chamada Kleyton e Kledir. Uma das músicas que eles cantam e que é minha favorita se chama “Corpo e Alma” e ela coloca em palavras este sentimento que somente irmãos dividem. Não é amor de mãe, não é amor de pai, nem amor de amigo, nem de namorado, é um amor diferente. É um amor de parceria, de quem cresceu junto dividindo não somente a mesma família, mas principalmente as mesmas descobertas, as mesmas “artes”, os mesmos segredos e até aquelas brigas típicas de irmãos. É olhar pra a cara do outro e rir, entendendo a  piada, mesmo antes dela ser contada. É ter lembranças nostálgicas parecidas e saber que não importa o que acontecer, o seu irmão estará lá para te ajudar, para te abraçar e para te dar puxões de orelha quando preciso.

Demorei a escrever este post pois gostaria de escrever todas as piadinhas divididas com meu irmão, todas as bobagens que falávamos e depois ríamos sem por anos e anos , como uma certa “pepitinha” e coisas afins. Detalhes que não dizem nada para ninguém, afora nós dois.

Quando penso na Bella e no seu futuro irmãozinho(a) gostaria que ela tivesse a mesma cumplicidade, a mesma parceria, o mesmo carinho que sinto pelo meu irmão. Se existe uma coisa difícil para quem mora longe da sua família, é perder o tempo precioso com ela, e isso infelizmente eu perdi quando fiz a escolha de deixar o Brasil, deixei pra trás o meu irmão, o meu par. E este par jamais me desoncorajou, jamais me fez duvidar da minha escolha. Me apoiou na minha loucura e sempre curtiu todas as minhas conquistas e vitórias. Ele, inclusive, foi o grande incentivador e é cabeça pensante dentro do blog Botõezinhos! Meu incentivador desde o início, uma pessoa que expressa muita alegria sempre, com enorme entusiasmo, quando lhe é apresentada uma novidade: seja a idéia de um blog, de uma viagem, de um livro e até a melhor idéia de todas….de dar ao meu eterno par, uma sobrinha.

Meu irmão, meu par….ontem, hoje e sempre!

Não existe ninguém igual a ti Gustavo

6 Comments on Meu irmão, meu par

  1. Mercia
    07/09/2011 at 3:57 pm (6 years ago)

    Lindo o amor de vcs!! Parabéns!! Beijokas

    Reply
  2. rita
    07/09/2011 at 4:09 pm (6 years ago)

    Rita
    Amei a homenagem que fizeste para o mano. Chorei emocionada lendo esta declaracao de amor e amizade.
    Sempre os vi assim unidos e amigos, apesar dos anos e da distancia. E este sentimento, tenho certeza, serah para sempre. Bjs Mommy Wera

    Reply
  3. Bere
    07/09/2011 at 6:46 pm (6 years ago)

    amei também a hopmenagem…..ele merece!!!!parabens aos manos queridos!!!!bjos

    Reply
  4. Rosângela
    07/09/2011 at 7:06 pm (6 years ago)

    Rita
    Palavras lindas traduzindo sentimentos fortes e verdadeiros. Ele é mesmo um parceirão!
    bjos

    Reply
  5. Adriana
    07/09/2011 at 7:20 pm (6 years ago)

    Que lindo, Ri!

    Reply
  6. Gustavo Corrêa
    07/09/2011 at 10:59 pm (6 years ago)

    ai meu coração.. obrigado pela homenagem, fiquei muito emocionado.
    🙂

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *