Sempre tive em mente que faria de tudo para que meu filho comesse comida saudável sem brigar, portanto desde quando a Bella tinha 6 meses segui a risca meu plano de dar papinhas separadas, de introduzir não somente sabores diversos, mas também texturas diferentes e fui bem sucedida até a Bella completar 1 ano. Ela comia de tudo, para vocês terem uma idéia aspargos era o seu legume favorito e ela nunca se recusou a comer nada. Quer dizer, até agora.

Fonte

Às vezes não entendo como as crianças funcionam e acredito que a maioria das mães esteja neste time, vemos nossos filhos mudando mas não conseguimos entender o por quê da mudança. Uma coisa eu consegui perceber na época: a Bella começou a ficar chata para comer por culpa dos dentes molares. Até os molares aparecerem, ela comia sem briga e comia de tudo, mas depois dos dentões, necas!

Ela come o que ela gosta: carne, carne, carne! Qualquer coisa que não seja carne temos que pedir para São Longuinho nos ajudar.

Como mãe me sinto um fiasco, uma perdedora, pois tinha certeza absoluta que a Bella seria ótima de garfo e ela o foi, e quando mudou, a frustração tomou conta de mim. Sigo não brigando com ela para comer, se ela
não quer comer, que não coma, não acho correto forçar e estressar a criança, mas agora estou colocando todos os meus neurônios para funcionar tentando achar uma solução para o problema.

Aqui vão alguns passos que já estou seguindo e que começarei a colocar em prática em breve (esta semana)

  • Não abusar dos favoritos

Quando a criança não come, tentamos fazer de tudo para que ela o faça, inclusive oferecer o prato favorito todos os dias, para garantir que ela tenha a sua nutrição diária, como recomendado. Porém eu já percebi que abusar dos favoritos causa um problema ainda maior: e se ela enjoar do feijão? O que farei da minha vida?

Vou variar bem os pratos para ela não enjoar de nada e para que se sinta “desafiada” (como dizemos em inglês) a comer alimentos diferentes.

  • Caprichar no café da manhã

Cada criança tem suas peculiaridades, mas a Bella geralmente come bem no café da manhã. Então vou caprichar, oferecer uma fruta, yogurte, paozinho, cereal, oferecer uma variedade boa para ela começar o dia bem alimentada.

  • Leite “vitaminado”

Aqui em casa amamos vitamina de fruta, seguido faço para a Bella leite com banana, leite com mamão, leite com maçã e aí por diante. Assim ela come uma frutinha extra e a mamãe aqui fica mais descansada.

Cuide, porém, para não dar nada muito pesado para seu filho à noite, um dia ofereci vitamina de banana com morango para a Bella as 7 da noite, antes de dormir, e ela vomitou à noite. Procuro dar a vitamina de manhã ou à tarde.

  • Lanche nutritivo

Não gosto de dar doce demais à Bella, afora não fazer bem à saúde, morro de medo que ela tenha problema com os dentinhos, por isso controlo o que ela come no dia a dia, principalmente nos lanchinhos da manhã e tarde.

Um dos lanches favoritos da Bella é cereal sequinho. Ela ama o “áiésh”, como ela chama, e seguido dou um pratinho com cereal sequinhos para ela beliscar. Compro da marca Kellogs SEM AÇÚCAR, ou seja, não é o Sucrilhos. É o cereal de adulto igual a Sucrilhos mas sem açúcar. Assim ela tem a sua dose de fibra em um lanche que ela adora.

  • Dando o exemplo

Ontem fiz de janta para a Bella: Salmão grelhado + ovinho de codorna + brócolis. Tinha certeza de que ela comeria o peixe, estava em dúvida se comeria o ovo, mas tinha certeza absoluta de que não comeria o brócolis, que apenas cozinhei na água ligeirinho. Comecei dizendo ” Bella, veja a árvore (o brócoli), coma a árvorezinha”. Ela me olhou com aquela cara e óbvio que não comeu. Daí disse : ” Bella, dê uma árvorezinha para o daddy” e ela se animou. Meu marido foi a cobaia, comeu 5 pedacinhos do brócoli até que a Bella colocou na sua boca, de livre e espontânea vontade, um brócoli lá dentro.

Pulos de alegria!
Fogos de artifício!

E para resumir, depois de meia hora de treinamento, ela comeu tudo!! Todo o peixe, todos os dois ovinhos de codorna e todo o brócoli.

Pasmem!

Então há esperança para as crianças que ficam chatinhas para comer.

Li em um livro tempos atrás que se deve colocar o alimento no prato mesmo sabendo que a criança não vai comer. Não se pode desistir, pois um belo dia ela mudará de idéia e o alimento estará ali ao seu dispor.

 

E viva as árvorezinhas da Bella!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *