Antes de mostrar para vocês este texto lindo que achei na internet, gostaria de dizer que é por estas e por outras que gosto de estudar e trabalhar com crianças. Não existe nada comparável a inocência e a alegria de uma criança, elas crescem conhecendo e apreciando tudo a sua volta, sua curiosidade é sua motivação e que maravilha seria se pudéssemos adentrar a vida adulta mantendo esta fome de viver, de aprender e de  descobrir o mundo sem maldade, sem mau humor e sem reclamação.

Por que mudamos com o passar do tempo?
Uma pena.
Tínhamos que tentar resgatar o olhar de uma criança, nossa vida certamente tomaria um rumo muito mais saudável e positivo.

Fonte

“Tudo o que hoje preciso saber, aprendi no jardim de infância”
Fonte desconhecida.

Tudo o que hoje preciso realmente saber, sobre como viver, o que fazer e como ser, eu aprendi no jardim de infância.

A sabedoria não se encontrava no topo de um curso de pós-graduação, mas no montinho de areia da escola todo dia.

Estas são as coisas que aprendi lá:

  1. Compartilhe tudo
  2. Jogue dentro das regras
  3. Não bata nos outros
  4. Coloque as coisas de volta onde pegou
  5. Arrume sua bagunça
  6. Não pegue as coisas dos outros
  7. Peça desculpas quando machucar alguém
  8. Lave as mãos antes de comer e agradeça aDeus antes de deitar
  9. Dê descarga
  10. Biscoitos quentinhos e leite fazem bem para você
  11. Respeite o outro
  12. Leve uma vida equilibrada: aprenda um pouco, pense um pouco, desenhe, pinte, cante, dance, brinque. Trabalhe um pouco todos os dias
  13. Tire uma soneca a tarde
  14. Quando sair, cuidado com os carros
  15. Dê a mão e fique junto
  16. Repare nas maravilhas da vida
  17. O peixinho dourado, o hamster, o camundongo branco e até a sementinha no copinho plástico, todos morrem. Nós também

Pegue qualquer desses itens, coloque-os em teros mais adultos e sofisticados e aplique-os à sua vida familiar, ao seu trabalho, ao seu foverno, ao seu mundo e aí verá como ele é verdadeiro, claro e firme.

Pense como o mundo seria melhor se todos nós, no mundo todo, tivéssemos biscoitos e leite todo dias os dias por volta das três da tarde e pudéssemos nos deitar com um cobertorzinho para uma soneca.

Ou se todos os governos tivessem como regra básica, devolver as coisas ao lugar em que elas se encontravam e arrumassem a bagunça ao sair. Ao sair para o mundo é sempre melhor darmos as mãos e ficarmos juntos.

É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos da razão. O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem souber ver.”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *