#yiv294172686 div { margin: 0px; }

Eu não me considero uma mãe chata, hipponga (sem ofensa) e cheia de preconceitos com os brinquedos atuais, cheios de sons e luzes e todo aquele glamour dos brinquedos modernos.

Tenho experiência com crianças, trabalhei com elas, estudo sobre elas e hoje tenho na minha filha a minha maior inspiração e por que não, objeto de observação, portanto tenho uma boa idéia de que tipo de brinquedo as crianças gostam de brincar. Se entrares de surpresa em uma escolinha, com crianças de idades que variam entre 1 e 4 anos, você verá que elas não estão brincando com os joguinhos mais caros e modernos, elas estão brincando de blocos, de quebra-cabeça e com pecinhas de montar. Daí me pergunto, por que nós pais nos deixamos levar pela propaganda de que os brinquedos que tocam música e acendem luz são os melhores?

Se tem uma coisa que eu gosto de fazer é selecionar os brinquedos que a minha filha vai brincar: simples e educativos. Aqueles em que a criança tem que usar a cabeça para desvendar, que ajudam a promover a observação, o raciocínio lógico e o desenvolvimento motor. Brinquedos com estas qualificações não precisam ser caros, pelo contrário, não existe aquele velho ditado que diz que entre o presente e a caixa, a criança vai se divertir mais com a caixa?

Aqui vão alguns exemplos de brinquedos que a Bella começou a brincar desde os 10 meses de idade. A maioria deles ainda despertam o interesse dela e vejo que ela vem usando os mesmos brinquedos de maneiras diferentes, mostrando que já esta dando asas a imaginação.

Confiram o site Casa do Educador, vale a pena!

 
Quisera eu ter um site exatamente assim no Canadá. Os brinquedos e livros são divididos por idade e dentro da idade por categorias pedagógicas como desenvolvimento motor e tático, percepção visual, auditiva e musical, entre outras.Super organizado e fácil de usar.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *